SENAC/CE lança programação trimestral de cursos

SENAC/CE lança programação trimestral de cursos

SENAC/CE lança programação trimestral de cursos

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Ceará (Senac/CE) abre inscrições para 365 novas turmas em cursos de educação profissional no terceiro trimestre. Para se inscrever, basta acessar o site http://cursos.ce.senac.br/ou se dirigir às unidades de Fortaleza (Centro e Aldeota), Crato, Juazeiro do Norte, Iguatu, Maranguape e Sobral. A oferta de cursos em cada local é variável.

O Senac está sempre atento às tendências do mercado, para atender as demandas do setor de comércio de bens, serviços e turismo. “Dessa forma, o nosso aluno tem maior chance de encontrar seu lugar no mercado”, destaca o diretor de educação profissional, Rodrigo Leite. O portfólio do Senac Ceará contempla mais de 800 cursos, que vão desde os cursos livres de formação básica até a Pós-Graduação.

Tendo em vista a formação de profissionais mais completos, a nova programação traz descontos na realização de dois cursos do mesmo segmento, com opções nas mais diversas áreas: Turismo, Gastronomia, Beleza, Moda, Gestão e Negócios, Estética, Informação e Comunicação, Produção Cultural e Design. Confira os destaques da nova programação em Fortaleza:

IDIOMAS

Já estão abertas as matrículas para as novas turmas de Inglês, Francês e Espanhol, do básico ao avançado, incluindo os cursos intensivos. Nesse trimestre, inclusive, quem optar pelos Intensivos Básicos de Inglês e Espanhol ganham o curso de conversação nas respectivas línguas, nas unidades Centro e Aldeota.

GESTÃO E NEGÓCIOS

O Senac Ceará traz novas opções de qualificação e aperfeiçoamento em Gestão e Negócios, um dos principais segmentos para o desenvolvimento do comércio de bens, serviços e turismo. Para tornar mais prático e acessível o investimento em educação profissional, ao se matricular no curso de Assistente de Recursos Humanos juntamente com o Recrutamento e Seleção de Pessoal o aluno ganha desconto. O mesmo vale para Cálculos Trabalhistas com Legislação Trabalhista e Previdenciária; e para Dashboard – Painéis Dinâmicos no Excel com Excel com VBA.

TURISMO, HOSPITALIDADE E LAZER

                Para quem deseja atuar nesse segmento, o Senac Ceará oferta em preço promocional os cursos Cerimonial e Protocolo para Eventos junto com o de Produção de Eventos, sendo que o mesmo vale para esses cursos voltados especificamente para o setor corporativo.

                Especificamente na área de turismo, o desconto vai para o aluno com interesse nos cursos de Planejamento e Elaboração de Roteiros Turísticos e Gestão de Agências de Viagens.

Mais informações: Fone: 85 3270 5400/ Site: cursos.ce.senac.br

Leia também




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade




Facebook

Publicidade

Enquetes

VOCÊ É A FAVOR DO PORTE DE ARMAS PARA QUALQUER PESSOA?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2018 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados

Sesc realiza exposição “Povos Karirys” em Juazeiro do Norte

Sesc realiza exposição “Povos Karirys” em Juazeiro do Norte

Sesc realiza exposição “Povos Karirys” em Juazeiro do Norte

O Sesc*, instituição integrante do Sistema Fecomércio – CE, em mais uma atividade de valorização da cultura e dos talentos regionais, realiza a exposição “Povos Karirys”, da artista Dayse Sampaio. A abertura acontece no dia 13/7 (quinta-feira), a partir das 19h30, na galeria de artes da Unidade Juazeiro do Sesc. A entrada é gratuita.

A exposição “Povos Karirys” retrata toda a comunidade caririense, pois aborda uma personagem de notório reconhecimento e carisma, amada e respeitada pelos povos karirys. Além disso, a mostra, que compõe o projeto Artes Visuais Sesc, pretende reconhecer as produções da artista Deyse Sampaio. Sua arte é expressa através de óleo sobre tela, gravuras e demais materiais manipulados por ela ao longo de sete décadas de produção.

As obras apresentam um traço que perpassa desde as pinturas clássicas até a vida cotidiana, proporcionando uma experiência estética ao espectador que interagir com a sua arte. A exposição dá oportunidade de observar e interagir de forma reflexiva com a produção de uma comunicação específica com as obras, seja como experiência de ordem estética ou plano no do conhecimento.

A exposição que leva a curadoria de Jean Nogueira, Sergio Magalhães e Jacqueline Sampaio fica aberta ao público geral nos meses de julho e agosto.

Sobre Dayse Sampaio

Natural do município de Milagres, no berço caririense, Dayse Cavalcanti Sampaio iniciou seus trabalhos artísticos quando se mudou para Brasília, onde conheceu a amiga artista plástica Vilma Silva. Dayse tem atualmente 79 anos, continua pintando e faz da sua arte um elemento de convivência cotidiana que dialoga com o seu tempo e seu povo.

SERVIÇO

Projeto Artes Visuais Sesc – Juazeiro do Norte

Exposição “Povos Karirys”, por Deyse Sampaio

Abertura: 13/7 (quinta-feira)

Horário: 19h30

Período da exposição: julho e agosto

Informações: (88) 3587 1065

Leia também




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade




Facebook

Publicidade

Enquetes

VOCÊ É A FAVOR DO PORTE DE ARMAS PARA QUALQUER PESSOA?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2018 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados

Lula é condenado por Moro a nove anos e meio de prisão

Lula é condenado por Moro a nove anos e meio de prisão

Lula é condenado por Moro a nove anos e meio de prisão

© Foto: Reprodução Lula condenado à prisão por Sergio Moro

O juiz Sergio Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A sentença, anunciada nesta quarta-feira, é a decisão derradeira de Moro no processo em que o petista foi acusado pela força-tarefa da Lava-Jato de receber propina da OAS, uma das empreiteiras do chamado clube do bilhão, que se refestelou nos últimos anos com contratos bilionários na Petrobras. Entre as vantagens recebidas por Lula, segundo a acusação, está um apartamento tríplex no balneário do Guarujá, em São Paulo. É a primeira vez que um ex-presidente do Brasil é condenado por corrupção.

Pouco menos de dez meses se passaram entre a acusação formal feita pelos procuradores da Lava-Jato e a sentença do juiz Moro. Ao acusar Lula, a força-tarefa apontou o ex-presidente como “chefe” do esquema de corrupção montado na Petrobras e o acusou de participar, em parceria com a OAS, do desvio de mais de R$ 87 milhões dos cofres da estatal. “Após assumir o cargo de presidente da República, Lula comandou a formação de um esquema delituoso de desvio de recursos públicos destinados a enriquecer ilicitamente, bem como, visando à perpetuação criminosa no poder, comprar apoio parlamentar e financiar caras campanhas eleitorais”, escreveram os procuradores. “Lula era o maestro dessa grande orquestra”, chegou a dizer, na ocasião, o coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol.

De acordo com a denúncia, Lula recebeu R$ 3,7 milhões em vantagens indevidas pagas pela OAS. A maior parcela, R$ 1,1 milhão, corresponde ao valor estimado do tríplex, cujas obras foram concluídas pela empreiteira. Os procuradores sustentaram ainda que companhia gastou R$ 926 mil para reformar o apartamento e outros R$ 350 mil para instalar móveis planejados na unidade, sempre seguindo projeto aprovado pela família Lula. A acusação inclui R$ 1,3 milhão que a OAS desembolsou para pagar uma empresa contratada para armazenar bens que o petista levou para São Paulo após deixar a Presidência da República. Desde o início da investigação que deu origem à sentença agora proferida por Moro, Lula sempre negou ter recebido vantagens da OAS. O ex-presidente ainda é réu em outros quatro processos.

Leia também




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade




Facebook

Publicidade

Enquetes

VOCÊ É A FAVOR DO PORTE DE ARMAS PARA QUALQUER PESSOA?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2018 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados

SOS Mata Atlântica lança o estudo sobre as Unidades de Conservação Municipais da Mata Atlântica

SOS Mata Atlântica lança o estudo sobre as Unidades de Conservação Municipais da Mata Atlântica

SOS Mata Atlântica lança o estudo sobre as Unidades de Conservação Municipais da Mata Atlântica

Levantamento evidencia a necessidade de ampliar o conhecimento dessas áreas para fortalecer a proteção da biodiversidade

 

A Fundação SOS Mata Atlântica acaba de lançar o estudo “Unidades de Conservação Municipais da Mata Atlântica”, o primeiro trabalho feito no país sobre essas áreas protegidas nas cidades do bioma. O levantamento, divulgado hoje no Fórum Brasil de Gestão Ambiental, em Campinas (SP), revela a existência de mais de mil Unidades de Conservação (UCs) municipais na Mata Atlântica e nos ambientes costeiros e marinhos.

 

As análises se concentraram em 934 UCs municipais, já que 153 têm lacunas de informação. As UCs analisadas estão distribuídas em 428 municípios, que equivalem a pouco mais de 3 milhões de hectares. Da amostra total, 914 UCs estão em áreas da Mata Atlântica e ecossistemas associados (2,8 milhões de hectares) e 20 estão em áreas marinhas (132,3 mil hectares).

 

Até esta etapa da análise, realizada entre fevereiro de 2015 e março de 2017, o estudo investigou 559 municípios da Mata Atlântica, que respondem por 20% das municipalidades totalmente inseridas no bioma e 16% dos municípios existentes em seu domínio. O ponto de partida foi o mapa da área de aplicação da Lei da Mata Atlântica (Lei nº 11.428, de 2006).

 

Foram consideradas as UCs em conformidade com o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), além daquelas com proteção oficial e características similares a alguma categoria de manejo, embora, por algum motivo, ainda não tenham sido adequadas ao SNUC.

 

“A Mata Atlântica possui 3.429 municípios e mais de 72% da população vive nesse bioma. As Unidades de Conservação municipais têm um papel muito importante para conservar a biodiversidade e prover serviços ambientais essenciais para a sociedade, como água em quantidade e qualidade e a manutenção do nosso microclima. Há um potencial enorme para fortalecimento da atuação local e, por este motivo, essa agenda é uma nova prioridade institucional”, afirma Marcia Hirota, diretora-executiva da SOS Mata Atlântica.

 

O levantamento da Fundação SOS Mata Atlântica indica seis fatores principais que motivam a criação de UCs municipais pelas prefeituras: proteção de remanescentes da vegetação nativa e da paisagem natural; uso público para lazer, recreação e ecoturismo; educação ambiental; pesquisa sobre a biodiversidade; proteção de espécies raras, endêmicas e ameaçadas de fauna e de flora e proteção de recursos hídricos.

 

O Parque Natural Municipal (PNM) Montanhas de Teresópolis é um bom exemplo da importância das UCs municipais para a preservação de remanescentes da Mata Atlântica. Criada em 2009 como contraponto à exploração irregular de granito na região, integra o Mosaico de Unidades de Conservação do Corredor Central Fluminense, uma das áreas mais ricas em biodiversidade da Mata Atlântica. Ao fazer conexão com outras duas importantes UCs, o Parque Nacional da Serra dos Órgãos e Parque Estadual dos Três Picos, esse PNM contribui para proporcionar um cinturão de proteção não só para Teresópolis, mas também para os municípios vizinhos de Petrópolis e São José do Vale do Rio Preto.

 

“Observamos muitas inovações e esperamos que outros municípios possam se inspirar nelas para avançar com esse mecanismo de proteção ambiental em seus territórios. Um aspecto importante é que mais da metade das unidades de conservação municipais registradas estão inseridas ou próximas da malha urbana dos municípios. Isso abre uma nova perspectiva para a reconexão entre as pessoas e os ambientes naturais e o fortalecimento do elo entre o meio ambiente conservado e o bem-estar da população”, diz Luiz Paulo Pinto, pesquisador responsável pelo estudo, mestre em ecologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e mais de 25 anos de experiência em trabalhos com ONGs ambientais.

 

O estudo foi realizado com o apoio do Bradesco Cartões, do Bradesco Seguros, do Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo e da Repsol Sinopec Brasil.

 

Unidades invisíveis

O estudo também faz um alerta para a precariedade do acesso e disponibilidade de informações oficiais sobre as UCs por parte do poder público. Isso porque somente 28% das UCs municipais contam com algum tipo de informação nos sites das prefeituras. Mesmo as unidades que fornecem dados o fazem de forma incompleta.

 

“Essas unidades estão praticamente invisíveis no sistema. É necessário ampliar o conhecimento sobre essa rede de proteção para que as UCs municipais possam efetivamente fazer parte da estratégia de proteção da biodiversidade da Mata Atlântica”, afirma a gerente de Áreas Protegidas da Fundação SOS Mata Atlântica, Erika Guimarães.

 

Esse gargalo no fornecimento de informações mostra a necessidade de um grande esforço para as prefeituras registrarem as UCs no Cadastro Nacional de Unidades de Conservação do Ministério do Meio ambiente (CNUC/MMA), pois apenas 211 das UCs, ou 23% do total levantado, estão cadastradas nesse sistema.

 

Foram registradas UCs municipais em 15 dos 17 estados da Mata Atlântica. Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná, juntos, concentram 82,6% da área e 70,3% da quantidade total de UCs no bioma. Minas Gerais tem mais da metade da área total protegida (56%) e maior quantidade de municipalidades com UCs (156).

 

O Rio de Janeiro, por sua vez, tem a maior proporção e capilaridade da cobertura dessa rede de proteção. Segundo o estudo, pelo menos 83,7% dos municípios fluminenses abrigam 305 UCs municipais, ou o correspondente a 33,4% das unidades do bioma. Das 20 UCS marinhas, nove estão no Rio de Janeiro.

 

Os resultados desse trabalho contribuem para evidenciar a dimensão dessa rede de proteção local. Os números são surpreendentes e mostram a importância das unidades de conservação municipais para proporcionar mais capilaridade nas ações de conservação de uma região de grande complexidade socioeconômica e enorme riqueza natural. A expectativa é que possamos lançar as bases para o desenvolvimento de uma estratégia de conservação da Mata Atlântica amplificado e integrado, mais duradouro, valorizando e disseminando a experiência dos municípios na sustentabilidade do ambiente urbano e rural.

 

Para ler a íntegra do estudo, acesse o link: https://www.sosma.org.br/wp-content/uploads/2017/07/SOSMA-UCs_WEB.pdf.

 

Sobre a Fundação SOS Mata Atlântica

A Fundação SOS Mata Atlântica é uma ONG brasileira que atua há mais de 30 anos na proteção dessa que é a floresta mais ameaçada do país. A ONG realiza diversos projetos nas áreas de monitoramento e restauração da Mata Atlântica, proteção do mar e da costa, políticas públicas e melhorias das leis ambientais, educação ambiental, campanhas sobre o meio ambiente, apoio a reservas e unidades de conservação, dentre outros. Todas essas ações contribuem para a qualidade de vida, já que vivem na Mata Atlântica mais de 72% da população brasileira. Os projetos e campanhas da ONG dependem da ajuda de pessoas e empresas para continuar a existir. Saiba como você pode ajudar em www.sosma.org.br.

 

Mais informações para imprensa com:
Máquina Cohn & Wolfe
sosma@maquinacw.com
Alberto Komatsu – (11) 3147-7487
Debora Dias – (11) 3147 7434
Elder Monteiro – (11) 3147-7259

Leia também




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade




Facebook

Publicidade

Enquetes

VOCÊ É A FAVOR DO PORTE DE ARMAS PARA QUALQUER PESSOA?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2018 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados

Região do Cariri lidera apreensões de armas no Estado durante o primeiro semestre do ano

Região do Cariri lidera apreensões de armas no Estado durante o primeiro semestre do ano

Região do Cariri lidera apreensões de armas no Estado durante o primeiro semestre do ano

A Área Integrada de Segurança 19 (AIS 19), localizada na Região do Cariri, lidera as apreensões de armas de fogo no Estado do Ceará durante o primeiro semestre do ano. De janeiro a junho, já foram retiradas de circulação 391 armas de fogo, segundo os dados estatísticos divulgados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Os dados apontam que o mês de março teve o maior índice de apreensão, ou seja, 96 armas de fogo foram retiradas das ruas. Em janeiro foram registradas 73 apreensões, em fevereiro foram contabilizadas 77, em abril o total foi de 52, em maio e junho foram apreendidas 45 e 48 armas, respectivamente. Entre os principais tipos de armas apreendidos pela Polícia Militar estão os revólveres, pistolas e espingardas.

De acordo com o comandante do 2º BPM, Tenente Coronel Paulo Hermann Fernandes Macedo, o trabalho da Polícia Militar em 2017 tem sido intenso no sentido de combater a criminalidade e garantir a tranquilidade da população. Segundo o Oficial, as ações de combate ao porte ilegal de arma de fogo são realizadas através de abordagens e saturações em locais e horários estratégicos, além da averiguação de denúncias por parte da população.

Seção de Relações Públicas do 2º BPM

Leia também




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade




Facebook

Publicidade

Enquetes

VOCÊ É A FAVOR DO PORTE DE ARMAS PARA QUALQUER PESSOA?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2018 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados

Reforma trabalhista: entenda como ficam as regras com as mudanças na CLT

Reforma trabalhista: entenda como ficam as regras com as mudanças na CLT

Reforma trabalhista: entenda como ficam as regras com as mudanças na CLT

Conteúdo do Extra Online

A reforma trabalhista foi aprovada pelo Senado e, agora, segue para sanção presidencial. O texto muda dezenas de artigos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), afetando regras de jornada de trabalho, férias, trabalho remoto, entre outros pontos. Veja abaixo como as mudanças na legislação podem mexer com sua vida.

ACORDADO SOBRE LEGISLADO

Como é hoje?

A legislação trabalhista vale mais que acordos e convenções, a menos que estes sejam mais vantajosos para o trabalhador.

Como vai ficar?

Esta é a principal mudança da reforma. Pelo texto, empregados e empregadores poderão negociar uma lista de 15 itens, incluindo jornada, participação nos lucros e banco de horas. Direitos essenciais, como salário mínimo, FGTS, férias proporcionais e décimo terceiro salário permanecem inegociáveis.

JORNADA DIÁRIA DE TRABALHO

Como é hoje?

A CLT prevê que a jornada de trabalho deve ser de até oito horas diárias, com no máximo duas horas extras, previstas em acordo ou contrato coletivo de trabalho. A jornada semanal deve ser de até 44 horas semanais, totalizando 220 horas semanais.

Como vai ficar?

O texto mantém a jornada máxima de 44 horas semanais, mas permite outros arranjos. Será permitido, por exemplo, negociar jornadas de 12 horas, que darão direito a 36 horas de descanso, como já ocorre em algumas categorias. Mas esse é um dos pontos que o governo prometeu alterar. Segundo o senador Romero Jucá, haverá uma mudança posterior prevendo a obrigatoriedade de que esse tipo de acordo seja assinado pelo sindicato da categoria

JORNADA PARCIAL

Como é hoje?

A lei considera trabalho com jornada parcial aquele com 25 horas semanais, sem previsão de horas extras

Como vai ficar?

O novo texto amplia esse limite para 30 horas semanais, sem horas extras, ou para 26 horas semanais, com previsão de seis horas extras. A reforma estipula ainda que esses trabalhadores terão direito a 30 dias de férias, assim como aqueles que trabalham em regime padrão.

PARCELAMENTO DE FÉRIAS

Como é hoje?

A CLT permite que, “em casos excepcionais”, as férias possam ser parceladas em dois períodos, desde que um deles não seja inferior a dez dias corridos.

Como vai ficar?

As férias podem ser fatiadas em até três períodos, sendo que um deles não pode ser inferior a 14 dias corridos e os outros dois não podem ser de menos que cinco dias corridos, cada um. O novo texto retira a ressalva de “casos excepcionais” da lei e diz que, para que ocorra o parcelamento, basta que haja “concordância do empregado”.

TRABALHO INTERMITENTE

Como é hoje?

CLT não prevê esse tipo de contrato.

Como vai ficar?

Esse tipo de contrato permitirá a prestação de serviços com interrupções, em dias alternados ou apenas por algumas horas na semana. O trabalhador tem que ser convocado com, pelo menos, cinco dias de antecedência. A exceção são os aeronautas, que não podem seguir esse regime. O governo prometeu que editará uma nova regra para que trabalhadores em regime padrão não possam ser demitidos e recontratados como intermitentes, sem antes passar por uma quarentena de 18 meses.

IMPOSTO SINDICAL

Como é hoje?

A contribuição obrigatório o pagamento de um dia de trabalho, para financiar os sindicatos.

Como vai ficar?

A contribuição passa a ser facultativa. O governo promete fazer uma recomendação para que o fim do imposto sindical seja gradual.

TELETRABALHO

Como é hoje?

A CLT não regula este tipo de trabalho.

Como vai ficar?

O texto considera teletrabalho “prestação de serviços preponderantemente fora das dependências do empregador, com a utilização de tecnologias de informação e de comunicação que, por sua natureza, não se constituam como trabalho externo”. Por exemplo: trabalhar de casa, usando computador e smartphones. A nova legislação permite que ocorra a alteração de regime presencial para o regime de teletrabalho desde que haja acordo entre as partes. Mas o inverso, a mudança de teletrabalho para presencial, poderá ser determinada pelo empregador, com prazo mínimo de transição de 15 dias.

DEMISSÃO

Como é hoje?

Em caso de demissão sem justa causa, o trabalhador tem direito às verbas rescisórias, como a multa de 40% sobre o FGTS.

Como vai ficar?

As verbas rescisórias estão mantidas em caso de demissão sem justa causa. No entanto, a reforma cria a figura da demissão consensual. Em caso de contrato extinto por “acordo entre empregado e empregador”, conforme o texto, serão divididas pela metade o aviso prévio (em caso de aviso indenizado) e a multa de 40% sobre o FGTS.

Leia também




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade




Facebook

Publicidade

Enquetes

VOCÊ É A FAVOR DO PORTE DE ARMAS PARA QUALQUER PESSOA?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2018 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados

Julho Amarelo intensifica controle de hepatites virais

Julho Amarelo intensifica controle de hepatites virais

Julho Amarelo intensifica controle de hepatites virais

Cerca de 2% da população do Ceará tem hepatite tipo B ou C, segundo o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde. As últimas estatísticas indicam 3 milhões de brasileiros estão com o vírus da hepatite C e não sabem, enquanto outros 3 milhões convivem com o vírus da hepatite B. Isso representa seis vezes o número de pessoas vivendo com o HIV. Para enfrentar essa situação, durante este mês a Secretaria da Saúde do Ceará mobiliza a população para o Julho Amarelo, movimento que objetiva intensificar a luta, as ações e a prevenção das hepatites virais, com destaque para o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, 28 de julho. No Ceará, as atividades programadas pela Secretaria da Saúde são realizadas em parceria com a Coordenação de IST/Aids e Hepatites Virais de Fortaleza e a Organização Não-Governamental ABC Vida.

Grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, a hepatite é a inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. São doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas quando aparecem podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Existem, ainda, os vírus D e E, esse último mais frequente na África e na Ásia. Milhões de pessoas no Brasil são portadoras dos vírus B ou C e não sabem. Elas correm o risco de as doenças evoluírem (tornarem-se crônicas) e causarem danos mais graves ao fígado como cirrose e câncer. Por isso, é importante ir ao médico regularmente e fazer os exames de rotina que detectam a hepatite.

As hepatites A e E são transmitidas por via oral-fecal, por contato entre indivíduos ou por meio de água ou alimentos contaminados pelo vírus. Já as hepatites virais B, C e D são transmitidas pelo sangue (via parenteral e vertical), esperma e secreção vaginal (via sexual). A hepatite aguda B no adulto normalmente tem um bom prognóstico – o indivíduo resolve a infecção e fica livre dos vírus em cerca de 90 a 95% dos casos. Porém quando essa infecção acontece em menores de um ano apenas cerca de 10% apresenta cura espontânea.

As principais medidas de controle das hepatites virais de transmissão sanguínea e sexual constituem-se na adoção de medidas de prevenção como o incentivo ao uso do preservativo nas parcerias sexuais, o não compartilhamento de objetos contaminados como lâminas de barbear e de depilar, escovas de dente, alicates e acessórios de manicure e pedicure, agulhas, seringas e instrumentos para uso de substâncias injetáveis, inaláveis (cocaína) e pipadas (crack). Os indivíduos devem ser orientados quanto aos mecanismos de transmissão dessas doenças e sobre a disponibilidade da vacina contra hepatite B.

A partir de 2016, a oferta da vacina Hepatite B foi ampliada para a população independentemente da idade e ou condições de vulnerabilidade. Com a expectativa e qualidade de vida da população vêm aumentando, os idosos representam uma parcela crescente da população, e com frequência de atividade sexual em ascensão, com grande resistência ao uso de estratégias de proteção. Com isso, aumenta o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis como a hepatite B. Destaca-se que nessa população a hepatite B apresenta características clínicas mais graves, sendo de fundamental importância a vacinação universal.

De acordo com dados obtidos na Planilha de Notificação Semanal da SESA até a semana epidemiológica (SE) Nº 24 de 2017 foram notificados 69 casos de hepatite B e 76 de hepatite C no Ceará. Segundo dados do SINAN, dos 184 municípios do Estado, 14 (7,6%) realizaram a notificação de hepatite em 2017, sendo que 170 municípios não registraram nenhum caso da doença permanecendo silenciosos.

Fonte: SESA

Leia também




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade




Facebook

Publicidade

Enquetes

VOCÊ É A FAVOR DO PORTE DE ARMAS PARA QUALQUER PESSOA?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2018 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados

Secretário de Obras e Infraestrutura de Barbalha é denunciado por omissão de dados ao MPCE

Secretário de Obras e Infraestrutura de Barbalha é denunciado por omissão de dados ao MPCE

Secretário de Obras e Infraestrutura de Barbalha é denunciado por omissão de dados ao MPCE

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Barbalha, denunciou, na última sexta-feira (07/07), o secretário de Obras e Infraestrutura do Município de Barbalha, Roberto Wagner Leite Machado, pelo fato do gestor se omitir de encaminhar informações requisitadas pelo MPCE que são indispensáveis à propositura de ação civil. De acordo com a Lei da Ação Civil Pública, é crime, punido com pena de reclusão de um a três anos, mais multa de 10 a 1.000 Obrigações Reajustáveis do Tesouro Nacional (ORTN), a recusa, o retardamento ou a omissão de dados técnicos indispensáveis à propositura da ação civil, quando requisitados pelo Ministério Público.

Na petição inicial, o promotor de Justiça que responde pela 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Barbalha, Saul Cardoso Onofre de Alencar, explica que foram lavrados procedimentos administrativos, como inquéritos civis públicos, por exemplo, tanto na 2ª quanto na 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Barbalha para apurar informações recebidas e protocoladas nos órgãos que diziam respeito a problemas na infraestrutura de ruas, redes de esgoto, invasão de terrenos, entre outros, vivenciados pela população do município. Para dar continuidade aos procedimentos, foram requisitadas informações à Secretaria de Obras e Infraestrutura de Barbalha que nunca foram fornecidas. “O denunciado, Roberto Wagner Leite Machado, por diversas vezes, desde que fora nomeado gestor da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, deixou de fornecer informações indispensáveis ao Ministério Público”, expôs o promotor de Justiça.

O membro do MPCE informa ainda na peça que chegou a emitir uma recomendação para receber as informações e, assim, poder tentar solucionar ou, pelo menos, amenizar os problemas dos cidadãos que procuraram o Ministério Público para reclamar seus direitos através do ajuizamento de uma ação civil pública, mas, até o oferecimento da denúncia, não havia recebido nenhuma resposta aos ofícios e requisições encaminhados.

Com informações do Ministério Público do Estado do Ceará

Leia também




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade




Facebook

Publicidade

Enquetes

VOCÊ É A FAVOR DO PORTE DE ARMAS PARA QUALQUER PESSOA?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2018 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados

Alunos do Centec criam novos alimentos com pequi

Alunos do Centec criam novos alimentos com pequi

Alunos do Centec criam novos alimentos com pequi

Diário do Nordeste

Crato. Um dos frutos mais tradicionais do Cerrado, o pequi está presente em abundância na região do Cariri, na safra que vai entre os meses de dezembro a abril. Na culinária, o prato mais famoso certamente é o baião de dois com pequi. No entanto um grupo de estudantes do curso técnico em alimentos da Faculdade de Tecnologia Centec – Cariri desenvolveu uma nova iguaria utilizando o fruto do pequizeiro. O biscoito de goma, conhecido como sequilho, ganhou novo sabor e nome. “Criamos o pequilho”, pontua a estudante Débora Aquino, 30.

De acordo com o professor do curso, Erlanio Oliveira, além de possibilitar um sabor diferente ao sequilho, os alunos trabalham o reaproveitamento dos resíduos que seriam descartados. “Desenvolvemos uma formulação com a amêndoa de algumas plantas nativas. Além do pequi, utilizamos a macaúba, babaçu e buriti”. Ainda segundo Oliveira, o resultado final foi “tão aceito que já estamos pensando em patentear para comercializar”.

A docente Regina Célia Gomes explicou que, por ser um produto abundante no Cariri, o curso vislumbrou uma forma de “potencializar a utilização do fruto e gerar mais renda para aqueles que trabalham com o pequi”.

Além do sequilho, o projeto desenvolve outros alimentos com o fruto. “Fizemos também o licor de pequi, tudo pensado para aproveitar esse fruto bem típico da nossa região”, disse.

Conforme explica a aluna Erica Aureliano, o forte sabor do fruto e o perfume característico não são repassados para o sequilho ou licor, por exemplo, devido ao processo de produção. “Extraímos o óleo e fica o resíduo, que depois é reaproveitado e enriquecido”, pontua. “Além de gostosos, os produtos são saudáveis”, acrescenta.

Apesar de considerarem o processo de fabricação simples e barato, as alunas reconhecem que chegar até a fórmula final foi um desafio. “O pequi é utilizado geralmente em comidas triviais e, na maioria salgadas, como o baião. Encontrar o ponto certo para fazer o sequilho, um alimento doce, foi um desafio”, diz Gabriela Batista, também aluna do curso técnico.

Os produtos estão sendo comercializados no estande do Centec na 66ª Exposição Centro-Nordestina de Animais e Produtos Derivados (ExpoCrato 2017), que segue até o domingo (16). O visitante pode encontrar, além do pequilho e do licor, feitos com o pequi, outras guloseimas, como doces e biscoitos, feitos de coco babaçu e buriti.

Leia também




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade




Facebook

Publicidade

Enquetes

VOCÊ É A FAVOR DO PORTE DE ARMAS PARA QUALQUER PESSOA?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2018 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados

Bandidos explodem Agência do BB de Nova Olinda-CE na madrugada desta quarta-feira.

Bandidos explodem Agência do BB de Nova Olinda-CE na madrugada desta quarta-feira.

Bandidos explodem  Agência do BB de Nova Olinda-CE na madrugada desta quarta-feira.

DA AGÊNCIA CARIRICEARA
Redação – Fotos: Reprodução/WhatsApp

Assaltantes armados com fuzis, escopetas calibre 12 e artefatos explosivos dinamitaram na madrugada desta quarta-feira (12) , a agência do Banco do Brasil em Nova Olinda, na região do cariri cearense localizada na Rua Alvim Alves, centro da cidade. De acordo com testemunhas, um grupo com cerca de 15 homens chegou à cidade por volta de 01h00, a bordo de um veículo modelo S10, de cor branca e algumas motocicletas fazendo de reféns várias pessoas que foram usadas como escudo humano para evitar a ação da polícia.

Parte da quadrilha se posicionou em frente ao destacamento PM e efetuou vários disparos, como forma de intimidar os policiais. Outra parte do grupo seguiu para a agência bancária, onde mais tiros foram efetuados para em seguida explodirem o prédio que ficou parcialmente destruído. Ninguém ficou ferido. Várias cápsulas de arma de grosso calibre além de bananas de dinamites foram encontradas nos locais.

Na fuga foram levados os reféns e segundo informe de uma das vítimas, todos foram liberados ainda no percurso da fuga, próximo ao posto da serra em Exu-PE.

Os militares que estavam de serviço na unidade policial pediu apoio a todos que puderam receber a mensagem, sendo orientados pela Ciops Juazeiro do Norte-CE a se abrigarem e esperar reforços. Após 26 minutos de intenso fogo inimigo e explosões e com a chegada de reforços de militares de outros destacamentos, o policiamento de Nova Olinda se deslocou até a referida agência bancária realizando os primeiros levantamentos.

Até o fechamento dessa matéria não informações se o bando conseguiu ou não levar dinheiro. Diligencias estão sendo realizadas pela policia militar do Ceará com apoio da polícia pernambucana no intuito de prender os acusados.

©Todos direitos reservados a Caririceara.com. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível de ação judicial com base na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998 dos Direitos Autorais.

Leia também




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade




Facebook

Publicidade

Enquetes

VOCÊ É A FAVOR DO PORTE DE ARMAS PARA QUALQUER PESSOA?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2018 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados