Bombeiros encontram 9ª vítima do desabamento do Edifício Andrea e encerram operação de resgate

Edifício de sete andares desabou na terça-feira e matou nove pessoas; sete foram resgatadas com vida. Foto: Reprodução

O corpo de Maria das Graças Rodrigues, de 70 anos, síndica do edifício que desabou na terça-feira (15) em Fortaleza, foi resgatado dos escombros no fim da tarde deste sábado (19). Segundo o Corpo de Bombeiros, Maria era última pessoa que estava desaparecida sob os escombros, e a operação de busca por pessoas foi encerrada.

“Foram retiradas nove vítimas. Graças ao bom Deus resgatamos com vida sete pessoas. Com isso declaramos encerrada a operação de resgate no edifício”, afirmou o comandante.

Bombeiros encerraram operação de resgate e fizeram ato solene em homenagem às vítimas do desabamento do prédio — Foto: TV Verdes Mares/Reprodução

Bombeiros encerraram operação de resgate e fizeram ato solene em homenagem às vítimas do desabamento do prédio — Foto: TV Verdes Mares/Reprodução

Após o encerramento da ação de resgate, os bombeiros civis e militares realizaram um ato solene em homenagem às nove vítimas da tragédia. Eles distribuíram flores entre familiares e voluntários que acompanharam o trabalho dos socorristas.

Conforme o comandante Eduardo Holanda, outros servidores assumirão a responsabilidade sobre a área do desabamento para retirada de escombros, recolhimento de pertences dos moradores e devolução dos itens aos sobreviventes e familiares.

Bombeiros fazem ato solene em homenagem às vítimas de desabamento de prédio em Fortaleza

Bombeiros fazem ato solene em homenagem às vítimas de desabamento de prédio em Fortaleza

Mais cedo, por volta das 10h40, o corpo do cuidador de idosos José Eriverton Laurentino Araújo, de 44 anos, também foi removido do local pelos bombeiros. Ele trabalhava para Vicente de Paula e Izaura Marques Menezes, ambos também mortos no desastre.

Vídeo mostra primeiros momentos do desabamento em Fortaleza

Vídeo mostra primeiros momentos do desabamento em Fortaleza

O que se sabe até agora

  • Edifício Andrea desabou às 10h28 do dia 15 de outubro
  • Nove pessoas morreram e sete foram resgatadas com vida
  • O prédio ficava no cruzamento na Rua Tibúrcio Cavalcante com Rua Tomás Acioli, a cerca de três quilômetros da Praia de Iracema, região turística da capital cearense
  • A prefeitura disse que a construção do prédio foi feita de maneira irregular e ele não existia oficialmente, mas o G1 localizou o registro do imóvel em um cartório da capital: a existência do edifício é conhecida desde 1982
  • Testemunhas contaram que o edifício estava em obras
  • Vídeo mostra que as colunas de sustentação estavam com situação precária
  • Ruas no entorno do edifício foram bloqueadas e sete imóveis próximos ao local do desabamento foram interditados
  • O engenheiro técnico apontado como responsável por reforma no edifício esclareceu à polícia que começaria as obras no prédio no último dia 15 de outubro, data em que a edificação desabou.

Falhas na estrutura

A síndica do edifício solicitou, um mês antes do desabamento, um orçamento para recuperação estrutural. No dia de 19 de setembro, a vistoria técnica da empresa detectou pelo menos 135 pontos com falhas estruturais na área do pilotis.

Empresa filmou paredes rachadas do edifício Andrea dias antes do desabamento

Empresa filmou paredes rachadas do edifício Andrea dias antes do desabamento

O orçamento pedido pela síndica foi entregue no último dia 30, mas a proposta foi recusada dois dias depois, porque uma concorrente ofereceu o serviço com menor custo.

Durante a visita técnica, eles diagnosticaram rachaduras nos pilares, concreto soltando da armação e ferros soltos. Na casa de bomba, onde é feito o transporte da água da cisterna para a caixa, Alberto Cunha revela que o ambiente concentrava a maior parte das falhas.

G1 CE

———-

O Corpo de Bombeiros iniciou a utilização de maquinário pesado para a retirada dos escombros no local. Até as 9h deste sábado, duas pessoas seguem desaparecidas – FOTO: Dorian Girão/TV Jangadeiro)

O Corpo de Bombeiros iniciou a utilização de maquinário pesado para a retirada dos escombros no local.As buscas pelos desaparecidos no desabamento do Edifício Andréa, no Dionísio Torres, chegam ao 5º dia neste sábado (19). Até as 9h, duas pessoas seguem desaparecidas.

Em entrevista coletiva concedida na noite de sexta-feira, coronel Eduardo Holanda, comandante-geral do Corpo de Bombeiros, informou que sete pessoas foram resgatadas com vida e duas estão desaparecidas e garantiu que os trabalhos continuam até que todas as vítimas sejam encontradas. “A gente não tem hora, não tem tempo, continua o mesmo operacional (…) É como se fosse, pra gente, o primeiro dia de operações”.

Após mais de 80 horas de buscas, o comandante disse que “é preciso ser realista, que o tempo já não é mais favorável, a chance de sobrevivência vai diminuindo”.

Entenda o caso

O prédio residencial de sete andares, o Edifício Andréa, desabou às 10h30 de terça-feira (15). Segundo vizinhos, o colapso produziu um forte barulho e nuvem de fumaça. “Pensei que era terremoto”, contou uma testemunha. Vizinhos e familiares afirmam que a edificação apresentava sinais de deterioramento. Um inquérito policial foi instaurado para investigar as causas do desabamento.

*Com conteúdo “Jangadeiro online

Leia também



Mult Service_Novembro_2019
IRLANIO LIMA - nov-2019 cortesia (1)

Enquete

VOCÊ ACHA QUE BOLSONARO ACERTOU AO BRIGAR COM SEU PARTIDO, O PSL?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados