Em menos de 1 ano Inst. Elo Amigo implanta 70 Sistemas de Reúso de Águas Cinzas para a Produção de Alimentos em 6 Municípios da Região Centro-Sul e Cariri.

O Instituto Elo Amigo em parceria com a Fundação Banco do Brasil e a Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Estado do Ceará, implementou 70 tecnologias de Reúso de Águas Cinzas nas cidades de Acopiara, Crato, Jucás, Mauriti, Milagres e Orós.

O projeto tem como objetivo utilizar a água que a família usa no banho, nas lavagens de roupas e louças, para irrigar um quintal produtivo. A água passa por uma caixa de gordura e segue para um filtro biológico. Após isso, a água escoa para um tanque, é bombeada para uma caixa elevada, de onde finalmente é distribuída para a plantação através de gotejamento.

Conforme o Coordenador de Projetos do Instituto Elo Amigo, Claudenê Lima, as tecnologias são um marco e uma realidade que está gerando renda e sustentabilidade para as famílias atendidas pelo projeto. “Somente esse ano, já construímos 70 tecnologias. Somando as existentes, já chegamos ao total de 97 Sistemas de Reúso. Isso é um grande feito tanto na nossa instituição, quando na vida das famílias que agora produzem, se alimentam e vendem o excedente da produção, ampliando a renda familiar”, frisa Claudenê.

Um dos sistemas de reuso de águas cinzas está implantado na residência de Seu Edmilson Vieira da Silva de 75 anos e sua esposa Helena V. da Silva de 68 anos, no Sítio Bom Lugar, em Acopiara. Através do reúso, eles contam com água para produzir, em seu quintal, pimentinha, cheiro-verde, beterraba, acerola, maracujá, batata, tomate e outros. “Eu produzo tanto que ainda acabo doando aos meus filhos e amigos que precisam e que pedem”, finaliza seu Edmilson.