Mulher é presa ao inventar sintomas do coronavírus para ter prioridade em UPA do Rio de Janeiro

Foto: Reprodução / Anderson Justino. A suspeita da doença mobilizou e alarmou funcionários da UPA de Copacabana, que acionou a Vigilância Sanitária Estadual e Municipal, que chegou a notificar o Ministério da Saúde. Claudete Maria Rosa da Silva acabou presa pela 12ª DP (Copacabana)

Rio – Uma mulher foi presa ao simular sintomas do coronavírus para ter prioridade numa Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Copacabana, na Zona Sul do Rio, na última sexta-feira. A suspeita da doença mobilizou e alarmou funcionários do hospital, que acionou a Vigilância Sanitária Estadual e Municipal, que chegou a notificar o Ministério da Saúde. Claudete Maria Rosa da Silva, de 39 anos, que disse ter voltado há três dias de Hong Kong, província da China, país foco do coronavírus, acabou presa pela 12ª DP (Copacabana).

A mulher deu entrada durante a madrugada de ontem e chegou a ficar isolada por mais de nove horas, sendo foi submetida a uma série de exames e questionamentos. A todo momento, ela insistia “em uma narrativa fantasiosa” de que tinha voltado de uma viagem como babá de uma família àquela localidade.

*Extra Online

Leia também



Top Móveis_Crato Janeiro 2020
Multiservice - Fauston
Banner Câmara do Crato -FEV.2020
Nilton e Célia

Enquete

Você acha que o presidente Bolsonaro está agindo corretamente, defendendo que as pessoas saiam do confinamento contra o coronavírus?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados