Para além da estética, toxina botulínica é usada em tratamento de diversas doenças

julho 4, 2018 18:000 comentários

Ao ouvir falar em botox, a primeira associação feita por muitas pessoas é do produto para procedimentos estéticos. Mas a toxina botulínica pode ser usada como parte do tratamento de inúmeros problemas de saúde, como distonia muscular (contrações musculares involuntárias), hiperidrose (transpiração em excesso) e bexiga hiperativa (necessidade súbita de urinar).

— De maneira geral, a toxina botulínica tipo A atua sobre os neurotransmissores, controlando ou inibindo o estímulo de algumas funções no organismo por um período determinado. Nas situações em que temos músculos muito contraídos, como nos casos de espasticidade pós-AVC, o medicamento atua no relaxamento das fibras musculares, melhorando a mobilidade do paciente para a aplicação da fisioterapia, por exemplo — explica Thiago Biasi, diretor médico da farmacêutica Allergan no Brasil.

A principal via de aplicação do botox é intramuscular. O produto é injetado diretamente no alvo do tratamento para promover o relaxamento do músculo, o que minimiza as contrações involuntárias e da rigidez excessiva. Já para o tratamento da hiperidrose, o medicamento é aplicado na camada intermediária da pele onde estão as glândulas sudoríparas, ajudando a controlar a produção excessiva do suor. A toxina ainda bloqueia a liberação de neurotransmissores associados à dor.

Como o produto age

Estrabismo
Melhora o alinhamento ocular sem necessidade de intervenção cirúrgica.

Distonia
A aplicação melhora a contração muscular involuntária, revertendo os movimentos e a dor.

Hiperidrose
Controla a transpiração em excesso.

Bexiga neurogênica
Melhora a capacidade do armazenamento da bexiga.

Enxaqueca crônica
Promove o relaxamento muscular e impede a liberação de neurotransmissores relacionados à dor.

Blefaroespasmo
Controla os movimentos involuntários das pálpebras.

Espasmo hemifacial
O medicamento relaxa as fibras musculares e controla os movimentos involuntários de um só lado da face.

Espasticidade
Controla os movimentos involuntários de um só lado da face.

Aplicação na rede pública de saúde do Rio

O uso do botox em tratamentos de saúde deve ser prescrito pelo médico. No Rio, a toxina botulínica é usada no Hospital Estadual da Criança, para casos de hiperidrose e espasticidade, e no Núcleo de Disfunções Miccionais, na Policlínica Piquet Carneiro, para o tratamento da bexiga neurogênica. A Secretaria estadual de Saúde afirma que “tanto no HEC quanto na Policlínica, os pacientes são encaminhados através da Central Estadual de Regulação”.

— Algumas indicações têm cobertura dos planos de saúde e do SUS. O procedimento só pode ser realizado por médico habilitado e tem duração de 4 a 6 meses — diz Denise Xerez, especialista em reabilitação.

EXTRA ONLINE

Tags:

Deixe um comentário