Pefoce retoma captação de córneas no Estado para zerar fila de espera para transplante

No mês em que é realizada a campanha de conscientização para doação de órgãos, o “Setembro Verde”, a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), por meio da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) e em parceria com o Banco de Olhos do Ceará (BOC), voltou a realizar a captação de córneas. Os tecidos são doados para quem aguarda por um transplante para voltar a enxergar. Após cinco meses e oito dias com os trabalhos suspensos devido às medidas sanitárias de prevenção e isolamento social em decorrência da pandemia ocasionada pelo Covid-19, a Pefoce foi autorizada pelo Ministério da Saúde a retomar as captações no Estado.

Para que o retorno das atividades junto ao BOC fosse efetivada, houve uma reunião com uma comissão da Câmara Técnica de Transplante de Córnea da Central Estadual de Transplantes (CET) com especialistas do Estado. Após parecer técnico da comissão, visando condições seguras para atuação, a Central Nacional de Transplantes (CNT) do Ministério da Saúde concedeu autorização, no último dia 26, para que as captações de córneas realizadas na Pefoce retornassem. Atualmente, mais de cem pessoas esperam por córneas no Ceará.

De acordo com a perita geral adjunta da Pefoce, Verbena Matos, que é médica perita legista e oftalmologista, o retorno das captações são de extrema importância não apenas para o Ceará, que já teve a fila zerada, mas também para outros estados do Brasil. “Essa parceria entre a Pefoce e o Banco de Olhos tornou o nosso Estado referência em captação de córneas. No ano passado, nossa fila de espera estava zerada, e tivemos o privilégio de enviar córneas para 17 outros estados do Brasil”, explica.

Fila zero

A partir da parceria entre a Pefoce e o BOC, o Estado do Ceará se tornou referência nacional em captação e transplante de córneas. Antes da paralisação, por dois anos consecutivos, a fila de espera por córneas se manteve zerada em nosso Estado. Com o atendimento regular dos cearenses, o Ceará passou a enviar córneas para outros 17 estados do Brasil: Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pará, Mato Grosso e Maranhão foram os que mais receberam córneas captadas no Ceará. Seguidos por Alagoas, Acre, Bahia, Rondônia, Sergipe, Piauí e Tocantins.

Ampliação

Ainda de acordo com a perita geral adjunta, Verbena Matos, a Pefoce se sensibiliza pela causa e tem disponibilizado espaços nos núcleos de Perícia Forense no Interior, para a ampliação das captações, como forma de reduzir cada vez mais a espera pelo tecido da córnea. Além da captagem realizada na sede da Pefoce, em Fortaleza, ela também é realizada em alguns Núcleos de Perícia no Interior do Estado.

O Núcleo de Perícia Forense da Região Sul, sediado em Juazeiro do Norte, é outro ponto disponibilizado para o trabalho de captação do tecido. A sede da Pefoce no Cariri desenvolve o trabalho desde 2016. Recentemente, neste ano, o Núcleo da Pefoce da Região Norte, em Sobral, também teve uma estrutura do BOC montada e realiza um projeto-piloto de captação do tecido.

Córnea

A córnea é um tecido fino, transparente e resistente, que fica localizada na parte dianteira do olho, na frente do globo ocular. Ela é responsável por auxiliar na visão, captando luz e focando as imagens que vemos. Algumas doenças podem causar alterações no formato ou transparência da córnea, como por exemplo, ceratocone e as ceratopatias bolhosas. Nestes casos pode ser necessário um transplante de córnea para que o paciente volte a ter saúde na visão.

Captação

As famílias de vítimas de mortes violentas ou suspeitas, aqui englobam os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), suicídios e acidentes em geral, comparecem à Pefoce e recebem o primeiro atendimento na sala de acolhimento da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), onde questões legais pertinentes à identificação da vítima são realizadas. Após cumprida a etapa burocrática, é feita uma busca ativa por possíveis doadores, em uma sala do banco de olhos. Os familiares são atendidos por uma equipe composta de enfermeiros, auxiliares de enfermagem e assistentes sociais.

O doador deve ser identificado, ter entre 2 e 65 anos, a causa da morte tem que ser conhecida e a morte deve ter acontecido há menos de 12 horas. Dos corpos que são levados à Perícia Forense que atendem o perfil para doação, o índice de concordância das famílias que são entrevistadas é de 70%.

O procedimento só é possível ser realizado na Pefoce devido à estrutura da Comel, que possui câmara fria para manter o corpo em um estado de conservação exigido para que o procedimento aconteça, obedecendo todos os parâmetros necessários.

Por se tratar de um tecido, a córnea no corpo humano, mantida em condição adequada de refrigeração, pode ser retirada até 12 horas depois da parada do coração. Após a captação, o tecido vai para o banco de olhos, onde é preservado e, em seguida, disponibilizado para transplante.

*SSPCE

 

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Multiservice - Fauston
Banner Câmara do Crato_Agosto_2020
Nilton e Célia
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Este ano haverá eleições. Qual deve ser a prioridade dos candidatos ao Executivo Municipal?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados
error: Conteúdo protegido!!