Policiais envolvidos em atos não receberão salários no próximo mês

Ao todo, segundo  apurou, 150 agentes já são alvos de inquérito.(Foto: Júlio Caesar/O POVO).

O Governo do Ceará comunicou que todos os policiais envolvidos nos atos de reivindicação salarial pelo Ceará serão alvos de Inquérito Policial Militar (IPM), instaurado de imediato pelos comandos, Processo Administrativo Disciplinar (PAD) instaurado pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública (CGD). A informação é do Governo do Ceará.

Ao todo, segundo O POVO apurou, 150 agentes já são alvos de inquérito. Os profissionais sofrerão ainda as punições previstas em lei, e já serão excluídos da próxima folha de pagamento deste mês pela Secretaria de Planejamento (Seplag-CE). Os policiais que abandonarem o serviço sofrerão as mesmas sanções. Os comandos não irão tolerar gestos de indisciplina, diz o Governo.

Confira nota na íntegra:

O Governo do Estado do Ceará informa que todos os policiais envolvidos em atos que configurem crime militar estão tendo Inquérito Policial Militar (IPM) instaurado de imediato pelos comandos, Processo Administrativo Disciplinar (PAD) instaurado pela CGD, sofrerão todas as sanções previstas em lei, e já serão excluídos da folha de pagamento pela Secretaria de Planejamento. Os policiais que abandonarem o serviço sofrerão as mesmas sanções. Os comandos não irão tolerar atos de indisciplina e quebra de hierarquia.

Mais informações em instantes (O POVO)

SAIBA MAIS

Choque cerca Batalhão e três PMs são presos após mulheres de policiais fecharem portaria

A mobilização, que ocorre no bairro Antônio Bezerra, acontece após a leitura do texto da proposta de reajuste salarial feita na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE. Foto: O POVO

O Batalhão de Choque da Polícia Militar do Ceará (BPChoque) cercou o 18º Batalhão de Polícia Militar (BPM), no bairro Antonio Bezerra, na noite desta terça-feira, 18, para dispersar manifestação de policiais militares, bombeiros e familiares. Segundo tenente-coronel Barreto, 120 agentes fecham neste momento todo o perímetro a área e aguardam ordem para retomar controle. Ninguém entra e ninguém sai do local.

As mulheres dos policiais fecharam a portaria do batalhão em protesto contra a proposta de reajuste salarial. Três policiais foram presos armados e usando balaclavas o cercar viatura para secar os pneus. A informação é da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Outros batalhões funcionam normalmente. Os respectivos comandantes dizem que estão com funcionamento normal o 17º Batalhão da Polícia Militar do Ceará, no Conjunto Ceará, o 11º Batalhão, em Itapipoca, e 12° Batalhão de Polícia Militar, em Caucaia.

*Conteúdo “O Povo

Mais informações em instantes.

Leia também



Top Móveis_Crato Janeiro 2020
Multiservice - Fauston
Banner Câmara do Crato -FEV.2020
Nilton e Célia

Enquete

VOCÊ ACHA QUE BOLSONARO ACERTOU AO BRIGAR COM SEU PARTIDO, O PSL?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados