Rogério Ceni diz que fica no Fortaleza toda a Série A e que não cairia com Cruzeiro em 2019

Ceni em treino no CT do Fortaleza — Foto: Bruno Oliveira. Treinador ironizou sobre uma possível “parcela de culpa” no rebaixamento do time mineiro

Rogério Ceni deu uma declaração muito importante e que pode dar relativa tranquilidade para a torcida do Fortaleza para a temporada de 2020. Ele confirmou que permanece no clube cearense até o fim da Série A deste ano, mesmo que entre em janeiro de 2021. A declaração foi dada em meio a uma indagação sobre a saída para o Cruzeiro, na metade do Brasileiro 2019.

– Profissionalmente o correto é seguir e fazer o trabalho. Mas no futebol brasileiro nem sempre é possível. Acho que foi um risco, não um erro, mas também um aprendizado. Tinha tudo para dar certo e o Cruzeiro não cair para a Série B, mesmo com todas as dificuldades financeiras e até com alguns atletas. Não deu e acabei voltando para o Fortaleza. Não pretendo sair. Existem equipes com mais poder aquisitivo e chances de ganhar títulos nacionais, mas minha ideia é seguir até o encerramento da competição, mesmo que o campeonato comece em agosto e vá ate janeiro – afirmou em entrevista ao UOL Esportes.

Durante o período em que Ceni esteve na Raposa, no ano passado, o Fortaleza caiu de rendimento, só retomando o caminho das vitórias com retorno do treinador, encaminhando a manutenção na primeira divisão e vaga inédita na Sul-Americana 2020. Pelo Tricolor, Ceni venceu o Brasileiro da Série B, a Copa do Nordeste e uma edição do Campeonato Cearense.

O treinador também foi irônico ao comentar declarações de ex-jogadores cruzeirenses, como o zagueiro Dedé, que teria tido “parcela de culpa” no rebaixamento do time mineiro.

– Minha parcela de colaboração para o Cruzeiro estar na Série B é o meu trabalho no Fortaleza, que tomou uma vaga entre os 16 primeiros – explicou.

– O Cruzeiro é ótimo para trabalhar, pela estrutura, CT, funcionários educadíssimos em todos os setores. Tem tudo de bom, e tem muito menino bom. Entre os mais experientes, o Henrique, que tem 34 anos, e é um exemplo de profissional, hoje está no Fluminense. O Rafael, que está no Atlético Mineiro. Não tenho nada a reclamar dos jogadores. É a vida. Fui atleta vivi isso tudo e não tenho o que reclamar. Mas havia uma figura da diretoria que era o elo, que travava tudo, tinha muita amizade com os jogadores levava para um lado e para outro. Mas com todas as dificuldades e com os meninos da base, podendo fazer as alterações, tenho a convicção de que o time não iria para a Série B – completou.

Ceni também falou sobre o planejamento de treinos que vem executando no Fortaleza, com grupos de seis jogadores com maior distanciamento físico. E falou também que já iniciou trabalhos táticos e com bola.

*Conteúdo “Globo Esporte Ceará

Leia também



Multiservice - Fauston
CÂMARA CRATO - CORONA 12.ABRIL-2020
Nilton e Célia
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Você acha que o presidente Bolsonaro está agindo corretamente, defendendo que as pessoas saiam do confinamento contra o coronavírus?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados
error: Conteúdo protegido!!