Agentes de Endemias de Milagres não recebem salário e retomam greve

Durou pouco mais de vinte dias o retorno ao trabalho dos Agentes de Combate a Endemias de Milagres. Representantes da categoria procuraram o Portal OKariri na manhã desta terça-feira (23) para anunciar a retomada do movimento grevista.

De acordo com os agentes, a Prefeitura ainda não efetuou o pagamento dos salários referentes ao mês de julho, esperado para o dia 10 de agosto. Os profissionais observam ainda que também esperam a liberação do incentivo financeiro repassado no inicio do ano pelo Governo Federal, no valor de R$ 5.779,80, e a licitação para compra dos EPIs (equipamentos de proteção individual). Segundo eles, o Governo Federal segue repassando normalmente os recursos mensais à Prefeitura.

Em nota encaminhada ao Portal OKariri, no dia 1º de agosto último, os agentes já alertavam que, caso a Prefeitura não cumprisse o acordo, voltariam a paralisar as atividades.

FESTMILAGRES

O atraso salarial dos agentes de endemias de Milagres quase motivou a suspensão do FestMilagres, por conta de uma Ação Civil Pública (ACP), com pedido de liminar, contra a Prefeitura local, impetrada pela Promotoria de Justiça. Em seu pedido, o promotor Saul Cardoso alertou que “o salário tem caráter alimentar e é inadmissível qualquer tipo de atraso em seu pagamento, muito menos privilegiar um evento festivo, em detrimento aos salários dos servidores”.

A Prefeitura, no entanto, quitou no dia 29 de julho os dois meses em atraso (maio e junho) e ainda diminuiu em 20,87% o orçamento inicial da festa. Com isso, a Justiça negou a liminar e a festa ocorreu normalmente.

Atualmente, cerca de 17 agentes de endemias trabalham em Milagres no combate a Dengue, Zica Virus e febre chikungunya

Conteúdo e foto: OKariri

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Você acha que motoristas alcoolizados devem ser considerados criminosos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados