AMAJU ainda trabalha a organização quanto a questão dos entulhos em Juazeiro do Norte

20161006101742_29107

Um antigo problema e que vem desafiando administrações municipais em todo o Brasil é a questão dos entulhos depositados em ruas, avenidas e terrenos baldios. Para o Superintendente da AMAJU (Autarquia do Meio Ambiente de Juazeiro), Eraldo Oliveira, trata-se de algo sério e o município contabiliza cerca de 120 pontos nessas condições. São restos de material e escombros de pequenas construções e reformas os quais, em sua maioria, terminam transportados por carroceiros.

De acordo com Eraldo, o passo inicial é um rigor maior na expedição dos alvarás de construções e o mesmo garantiu que vem tentado organizar essa situação em nome até mesmo do meio ambiente e da trafegabilidade de veículos e pessoas. Uma das metas é implantar ecopontos em lugares ideais a fim de receber os entulhos quando o estado até se dispõe a criar uma linha de financiamento com essa finalidade. Outra saída é o município limpar terrenos baldios para que seus proprietários os cerquem.

Em Juazeiro, a AMAJU pretende ainda discutir o problema com os carroceiros e o município tenciona comprar um veículo que transforma resíduos sólidos em granulados, a fim de favorecer a venda. Segundo Eraldo, são muitos particulares que tem interesse em dejetos nessas condições e a própria prefeitura no sentido de promover alguns aterros. Ele não descarta a necessidade de ampliar a fiscalização até com câmaras nesses pontos onde o entulho é despejado de forma irregular.

Assessoria de Comunicação
Prefeitura de Juazeiro do Norte

Leia também



PATOM
WhatsApp Image 2022-06-20 at 16.09.29

Enquete