Audiência pública em Barbalha debate implantação do teleférico no distrito do Caldas

A obra estar avaliada em R$ 12 milhões de reais e o equipamento comportará 4 dupla de cadeiras, com trajeto de 550m e subida de 180m de uma estação para outra e terá uma velocidade de 1,4 m/seg. capacidade de comportar 660 pessoa por hora. A obra terá um borboletário e uma pra localizada no alto do mirante:

Audiência que debateu a construção do Teleférico do Caldas foi bastante concorrida na tarde desta quinta-feira 12, na Câmara Municipal de vereadores em Barbalha. Audiência foi presidida pelo Superintendente da SEMACE – Superintendência Estadual do Meio Ambiente, Ricardo Araújo e, contou com as presenças do prefeito José Leite; Fernando Santana que representou o governador Camilo Santana; Maria Dias representante da Secretaria de Meio Ambiente do Estado; Quintino Vieira, secretário Adjunto das Cidades; presidente da Câmara Municipal de vereadores, Daniel Cordeiro de Sá Barreto e os vereadores, Rildo Teles, Doarivan Amaro, Odair José de Matos, Bosco Vidal, Flavio Cruz, Aurino Saraiva e Veve Siqueira, além do gerente administrativo do Balneário do Caldas, Bosco Sá Cavalcante; João Hermano Lima Barbosa, diretor comercial da Santa Cruz, empresa que ganhou a licitação para a construção do Teleférico, técnicos e consultores da SEMACE e IBAMA.

Audiência foi marcada pela presença dos moradores do Caldas, ambientalistas, comerciantes e lideranças das comunidades em torno do povoado do Distrito do Caldas. O Projeto executivo do Teleférico foi apresentado na integra. E como já era esperado; esclarecimentos, os impactos ambientais os pós e contra, foram os pontos principais da audiência. Moradores, ambientalistas e vereadores fizeram várias indagações a respeito da implantação, da operacionalização técnica, sobre os impactos ambientais e principalmente sobre a importância do equipamento e, o que ele representará, para o crescimento do turismo ecológico, a geração de empregos e que movimentará a economia local. Mas as dúvidas, todas dirimidas pela Superintendência da SEAMCE, pelos técnicos e consultores que trabalharam o projeto e, os estudos que viabilizam a construção da obra do teleférico do Caldas.

Para o prefeito José Leite, à Audiência foi importante porque a SEMACE estar concluindo o relatório de impacto do meio ambiente e já estar concluindo a fase de licenciamento de implantação, até porque, a obra já foi licitada e acredita que no máximo até trinta dias a obra esteja iniciada. “Pelas informações e conhecimentos dos técnicos experientes em construção de teleféricos pelo país, sabem o que gera de renda e de atração turística, então a gente sabe da importância dessa obra, por isso que, fizemos investimentos de estradas e revitalização do Hotel das Fontes e do Balneário, a revitalização e qualificação da principal rua do povoado do Caldas e a conclusão desse projeto, é a implantação do teleférico, por isso é uma obra importante não só para Barbalha, mas para a região do Cariri”.

Já o Superintendente Estadual da SEMACE Ricardo Araújo, o projeto dessa envergadura, que exigi em arrimo, ou seja, estudo impacto ambiental ou relatório de impacto ambiental, que seja feita uma audiência pública. O Superintendente disse que isso é positivo porque os moradores das comunidades afetadas pela obra possam tomar um melhor conhecimento, debater e dialogar com os consultores e técnicos que fizeram o projeto, tanta na parte ambiental, como na engenharia e tirar as dúvidas. Mais o Dr. Ricardo Araújo finalizou afirmando que qualquer obra trás certo impacto más, para isso, existe um estudo justamente em que aponta as medidas mitigadoras para minimizar os impactos e, por isso que, a SEMACE fez o papel de mediador junto à sociedade nessa audiência.

 “O secretário Adjunto das Cidades Quintino Vieira, afirmou: “para que possamos ficar mais tranqüilo com a comunidade, fizemos com que a audiência acontecesse, apresentando o projeto, o valor da obra, como é que ela vai acontecer e que ela vai gerar de emprego e renda, e o que ela gerará para o município; por isso que deixamos a população presente na audiência bem esclarecida e, se tudo ocorrer bem, daqui a trinta dias o governo do Estado estará começando a obra e já marcar o cronograma de termino da obra para que Barbalha possa inaugurá-la”, Quintino Vieira enalteceu a organização da audiência, as indagações dos vereadores e dos moradores, que foram importantes porque os técnicos, consultores e o governo do Estado responderam a todas e deixou bem claro e a importância da obra para Barbalha.

O Diretor Comercial da empresa Santa Cruz Construções, empresa responsável pela obra disse que, a expectativa é de fazer uma obra limpa e vai respeitar sempre o meio ambiente, e vai fazer com que a questão turística da cidade e da região cresça.

A obra estar avaliada em R$ 12 milhões de reais e o equipamento comportará 4 dupla de cadeiras, com trajeto de 550m e subida de 180m de uma estação para outra, e terá uma velocidade de 1,4 m/seg. capacidade de comportar 660 pessoa por hora. A obra terá um borboletário e uma praça localizada no alto do mirante.

Foto: Silva Neto/Diário do cariri

Por Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Barbalha

 

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Você acha que motoristas alcoolizados devem ser considerados criminosos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados