CÂMARA DE JUAZEIRO Vereadora Auricélia cumpre promessa e denuncia desvio de dinheiro

A Câmara de Juazeiro do Norte iniciou seus trabalhos de 2018 com crises e polêmicas. Na sessão do dia 6, umadenúncia da vereadora Auricélia Bezerra (PDT), contra o vereador Tarso Magno (PRP), promete mexer com as bases do Legislativo. A prática de favorecimento interno pode revelar um esquema de desvio de dinheiro em gestões anteriores.

Para exemplificar o silêncio de Tarso diante do possíveldesvio, Auricélia presentou uma série de cheques emitidos pelo Legislativo, que teriam sido justificados com notas frias. Os cheques estariam em mãos, inclusive, de agiotas. A vereadora fala em comprovação de R$ 190 mil, mas o montante poderia chegar a R$ 900 mil em cheques sem fundo.

Para a vereadora, Tarso era sabedor do esquema, mas não denunciou por ser favorecido com oito assessorias que rendem ao parlamentar cerca de R$ 9 mil mensais. O vereador foi acusado, ainda, de sonegação de impostos e débito de R$ 110 mil com IPTU. Além disso, Auricélia disse que Tarso tem envolvimento em um esquema que forja processos por usucapião e de sub valorizar seus imóveis para sonegar e esconder seu verdadeiro patrimônio.

Um requerimento pedindo o envio da denúncia aos órgãos de investigação acabou rejeitado pela Casa, mas Auricélia garante protocolar as denúncias pessoalmente junto ao Ministério Público, Polícia Civil e Justiça Eleitoral.

Tarso Magno disse que vai rebater todas as denúncias e reafirmou que seu patrimônio está declarado no Imposto de Renda. “Não posso ficar atualizando o valor dos imóveis a cada ano. Isso acontece a cada 10 anos”, disse Tarso. Sobre as assessorias, o vereador não revelou o número que dispunha, mas negou a prática de favorecimento na gestão anterior.

Sobre um débito com IPTU, Tarso disse que existe uma causa ganha contra a Prefeitura, que atualizada deve chegar a R$ 1 milhão, o que tornaria irrisório o valor elencado pela vereadora como dívida. O vereador disse ter pedido uma compensação entre o crédito e a dívida junto á Prefeitura.

A crise teve início no fim de 2017, quando Tarso Magnodenunciou o envolvimento da vereadora Auricélia com umaempresa que presta serviços de venda de óculos à Prefeitura, o que é vedado pela Lei.

Sucessão da Mesa Ainda no dia 5, duas emendas deram entrada com as assinaturas de 16 dos 21 vereadores. As emendas preveem a antecipação da eleição para a nova Mesa Diretora para o mês de abril próximo.

Sobre as emendas, o presidente Gledson informou que a eleição já está marcada para o dia 4 de dezembro, às 14 horas. Segundo Gledson, foi baixada uma portaria, com divulgação no Diário Oficial da Câmara, oficializando a ealização. “Encaminhei as emendas para a Procuradoria da Câmara, para análise de um possível conflito,” disse. Depois da análise, as emendas devem seguir para as comissões.

O vereador Darlan Lobo questionou a condução e avaliouque as emendas deveriam ter seguido direto para as comissões. Para Darlan, o regimento prevê que a definição da data é uma prerrogativa do presidente, mas, segundo ele, há uma falha no regimento que prevê a deliberação pelo Plenário. Darlan ameaça levar a questão à Justiça.


*Com informações do Jornal do Cariri

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Qual sua avaliação das ações do governo do presidente Jair Bolsonaro?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados