Caminhoneiros bloqueiam estradas pelo 2º dia consecutivo no país

FOTO: IVAN FUQUINI / DIÁRIO DO NOROESTE/DIVULGAÇÃO
FOTO: IVAN FUQUINI / DIÁRIO DO NOROESTE/DIVULGAÇÃO

Há interdições total ou parcial em ao menos 15 estados; mensagem de Bolsonaro na madrugada pede para categoria encerrar os atos

As interdições de rodovias federais e estaduais pelos caminhoneiros entram no segundo dia consecutivo nesta quinta-feira (9). Ao menos 15 estados registram interrupções do fluxo de veículos, sejam elas totais ou parciais, de acordo com o Ministério da Infraestrutura, conforme dados da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Há manifestações em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia, Maranhão, Roraima, Pernambuco e Pará. No Distrito Federal e no entorno, até o momento, não há bloqueios nas rodovias federais.

Durante a madrugada, o presidente Jair Bolsonaro enviou uma mensagem, em áudio, para as lideranças dos caminhoneiros a fim de pedir o fim das paralisações. “Fala para os caminhoneiros aí que são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham a nossa economia e isso provoca desabastecimento, inflação, prejudica todo mundo e, em especial aí, os mais pobres. Então, dá um toque aí nos caras, se for possível, e vamos liberar, tá ok?”, disse.

O governo federal informou que alguns corredores logísticos essenciais para o livre trânsito de caminhões foram abertos agora pela manhã. São eles:

– BR-040/Minas Gerais
– BR-116/Rio de Janeiro (Dutra/Barra Mansa)
– BR-040/Rio de Janeiro (Reduc)
– BR-101/Espírito Santo
– BR-376/Paraná
– BR-153/Goiás (Anápolis)

Hoje de manhã, o presidente chegou mais cedo ao Palácio do Planalto. “Saí mais cedo hoje. Eu tenho 1 hora da manhã [na qual] vou estar o tempo tomado com o pessoal dos Brics, 1 hora. Mas estou mais cedo também, nesses dois intervalos, vou conversar com os caminhoneiros para a gente tomar uma decisão. Tá ok?”, afirmou rapidamente aos jornalistas.

São Paulo

Em São Paulo, a Anhanguera, que liga a capital ao interior, está totalmente interditada, em ambos os sentidos, no km 148, na região de Limeira. Uma alternativa para o motorista é a rodovia dos Bandeirantes.

Na Régis Bittencourt, que liga São Paulo a Curitiba, tem um ponto de bloqueio no km 280, na região de Embu das Artes (SP). Há 1,5 km de filas no sentido da capital paulista, de acordo com a concessionária da via.

Rio de Janeiro

Os caminhoneiros, no momento, estão concentrados no km 113, da rodovia BR-040, no sentido Juiz de Fora, em Duque de Caxias, onde bloqueiam a pista principal, gerando 1km de congestionamento. A categoria também está no acostamento do km 780, no sentido Rio de Janeiro, em Juiz de Fora (MG). A PRF acompanha a situação nos dois trechos.

Mais cedo, houve protesto na rodovia Washington Luis, mas, por volta de 7h10, os caminhoneiros deixaram o local e seguiram para seus respectivos destinos. Estado sem registros de manifestações deste tipo por enquanto.

Minas Gerais

De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), no km 513 da BR-381, na cidade Igarapé, há fila de caminhões no acostamento e em uma das faixas no sentido Belo Horizonte. Os veículos pequenos e os ônibus passam muito lentamente.

Porém, no sentido SP, as pistas estão totalmente fechadas todo tipo de veículo. A PRF está no local e negocia a liberação da via com os caminhoneiros.

Santa Catarina

A região norte do estado ainda possui alguns pontos de interrupção do tráfego. São ao menos oito bloqueios em rodovias federais, de acordo com a PRF. Eles assim estão localizados:

– São Francisco do Sul – BR-280, km 1,4
– São Francisco do Sul – BR-280, km 11
– Guaramirim – BR-280, km 55
– São Bento do Sul – BR-280, km 121
– Canoinhas – BR-280, km 230
– Mafra – BR-116, km 7
– Santa Cecília – BR-116, km 138
– Araquari – BR-101, km 72

Rio Grande do Sul

Rio Grande do Sul possui manifestações de caminhoneiros em vias estaduais e federais. De acordo com o CRBM (Comando Rodoviário da Brigada Militar), há bloqueio no entroncamento da ERS-239 com a ERS-115, em Taquara.

Na BR-153, km 415, em Cachoeira do Sul, há bloqueio total por manifestantes. De acordo com a PRF, agentes negociam com a categoria a liberação do trecho. Em outras vias federais, há pontos com pequena movimentação de manifestantes e abordagem de caminhões.

Bahia

A BR-116, na altura de Feira de Santana, possui caminhões ocupando os dois lados da rodovia, com trânsito parcialmente liberado. O município de Luís Eduardo Magalhães está com a entrada bloqueada.

Pernambuco

Mais cedo, houve atos em Paudalho, mas a manifestação já terminou. Porém, na localidade de Igarassu, na BR-101, ainda há um ponto de bloqueio.

Distrito Federal

No Distrito Federal, a concentração maior ocorre nas proximidades do Km 10 da BR-040. Não há expectativa de bloqueio das vias. A estratégia dos manifestantes tem sido parar outros caminhoneiros convidando a categoria a cruzar os braços, encostando o veículo como forma de protesto.

“Nosso objetivo não é usar força bruta, queimar pneus, estragar nossas próprias rodovias que são nosso sustento. É conscientização, comoção. Estamos aqui pelas nossas famílias, pelo nosso sustento, pela nossa dignidade”, Wilton Souza França, 51 anos, morador de Luziânia (GO).

Goiás

De acordo com a PRF, há bloqueios provocados pelas manifestações nos seguintes trechos de rodovias federais:

– BR-153, em Itumbiara, na região sul do estado: bloqueio parcial da via por veículos de carga, com uma das faixas liberadas para carros de passeio, cargas perecíveis, emergências, transporte de passageiros.

– BR-153, em Porangatu, norte do estado: ponto de manifestação com concentração de veículos de carga. Não há interdição de fluxo.

– BR-153, em Uruaçu, norte do estado: ponto de manifestação com concentração de veículos de carga. Não há interdição de fluxo.

*Conteúdo “R7”

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Você acha que motoristas alcoolizados devem ser considerados criminosos?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados