Campanha “Faça Bonito” de combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes acontece em Crato

COMBATE - abuso sexual

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é celebrado no dia 18 de maio, o município do Crato, através da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social participa ativamente da campanha “Faça Bonito – Proteja nossas crianças e adolescentes”.

De acordo com a secretária Águeda Duarte hoje, quarta-feira, 17 será feita uma blitz educativa com colocação de adesivos em carros e motos com a simbologia da campanha. A ação que ocorrerá em pontos estratégicos da cidade como também em bares e locais afins contará com a participação de profissionais do Centro Especializado de Assistência Social – CREAS, Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente e todo o Sistema de Garantia de Direitos.

No dia 18, data da celebração da campanha será realizada uma audiência pública no auditório da Escola Profissionalizante Violeta Arraes. A sessão solene foi indicada pelo Promotor de Justiça da Infância e Juventude Dr. Davi Morais com a participação do CREAS e sociedade civil organizada, onde o tema central da discussão será o combate ao abuso e a exploração de nossas crianças e adolescentes.

Segundo o Gerente da Célula de Média e Alta Complexidade do CREAS, Ricardo Aguiar, o objetivo principal da campanha é mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, além de orientar a sociedade a denunciar através dos equipamentos como o CREAS, Conselho Tutelar e o Disque 100.

A gestora da SMTDS, Águeda Duarte ressalta a importância do evento no município. “Vamos fazer bonito, todos estão convocados – família, escola, sociedade civil, instituições de atendimento, igrejas, universidades, imprensa – para assumirem o compromisso no enfrentamento da violência sexual contra nossas crianças e adolescentes” conclamou.

Denuncie Além da prevenção, o combate a essa realidade exige que os casos sejam denunciados. Portanto, se souber de algum caso de violência sexual infantil, procure o conselho tutelar, delegacias especializadas, polícias militar, federal ou rodoviária e ligue para o Disque Denúncia Nacional, de número 100.

Leia também



PATOM

Enquete