Câncer de canal anal: médico oncologista do Cariri explica mais sobre doença rara que acometeu cantora Simony

WhatsApp Image 2022-08-15 at 17.04.06

Dr Diego Santos tem formação de excelência no maior Centro Oncológico da América Latina

Nos últimos dias, após revelar estar com um câncer no final intestino, mais precisamente na região anal, a cantora Simony passou por três ciclos de quimioterapia . Esse tipo de câncer ocorre no canal anal e nas bordas externas do ânus. Os tumores malignos surgem em tipos diferentes de tecidos, sendo, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o carcinoma epidermoide responsável por 85% dos casos nessa localização.

O câncer de canal anal é raro e representa de 1 a 2% de todos os tumores colorretais. O intestino é dividido em dois: fino e grosso. O grosso é composto por ceco e cólon ascendente, cólon transverso, cólon descendente, sigmoide, reto e, por fim, o canal anal/ânus. A doença citada tem como principal fator de risco o Papilomavírus Humano (HPV), responsável também pelo câncer de colo de útero (terceiro mais comum nas mulheres).

Assista ao vídeo: 

Conforme o médico oncologista, Diego Santos, o tratamento da comorbidade é diferente dos demais segmentos do intestino grosso. “Na maioria das pacientes ele é tratado com quimioterapia e radioterapia. A depender do estágio e resposta ao tratamento instituído, pode ser necessário cirurgia (geralmente quando há não resposta)”, disse. A cantora conta que inicialmente sentiu um gânglio na virilha o que a levou a procurar assistência médica sendo submetida, além de vários outros exames, a colonoscopia (exame que detectou e retirou um fragmento para biópsia).

A colonoscopia é um exame cujo o objetivo é permitir que o médico examine possíveis lesões e doenças dentro do intestino grosso. Na ocasião é usado um aparelho endoscópico chamado colonoscópio. O colonoscópio é um longo e fino tubo flexível, com comprimento que pode chegar até aproximadamente 185 cm e um diâmetro que varia entre 1,0 e 1,3 cm. A colonoscopia é feita através da introdução do colonoscópio pelo ânus e progressão do mesmo até o início do cólon e final do intestino delgado.

O cirurgião oncológico Dr Diego Santos tem uma formação ímpar no maior centro de oncologia da América Latina e com vasta experiência em tumores de intestino e outros.

*Conteúdo Commonike

Leia também



PATOM

Enquete