Cariri conta com novo curso de Medicina, na Universidade Regional

220314_CURSO-MEDICINA-URCA_TF7259-1200x800

A Universidade Regional do Cariri (Urca) passa a contar com mais um curso dentro de sua grade de ensino. Nesta terça (15), foi aberta a graduação em Medicina (MedUrca) da instituição, que fará parte do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde – Unidade Madre Feitosa. A primeira turma já começa imediatamente e conta com 30 alunos, aprovados no último vestibular entre os mais de 5 mil inscritos.

A realização das adequações das instalações da Urca receberam um investimento de R$ 2 milhões. O governador Camilo Santana, natural do Crato, disse estar emocionado com o momento, pois sabia que esse era um desejo antigo. “Quando cheguei aqui e vi a placa do curso de Medicina da Urca, balancei. Essa é uma luta antiga”, assumiu. O chefe do Executivo Estadual disse que um estudo técnico foi feito e mostrou que era viável abrir o curso. “Foi aprovado no Conselho (Estadual) de Educação. Mas eu queria começar já com o campus próprio e conversei várias vezes com a Diocese para desapropriarmos o prédio. E fomos além, o Estado adquiriu também o Hospital São Camilo para que os nosso alunos já tivessem um excelente hospital universitário”, destacou Camilo.

O governador enfatizou que “o curso tem um diferencial. Aqui vai ser voltado para a saúde pública, vamos ter um posto de saúde para poder capacitar e treinar”, lembrou. Para Camilo Santana, “não tem nada mais importante para um estado e um país do que investir na educação de seu povo”.

Atenção primária

O MedUrca chega com uma proposta voltada à formação de profissionais para atuação no atendimento à atenção primária, de forte demanda assistencial, tendo um grande alinhamento com a Medicina da Família e da Comunidade. Para Francisco do Ó’ de Lima Júnior, reitor da Urca, “o Governo do Estado vem valorizando a Educação Superior, fazendo sua interiorização, investindo em pessoas. É uma noite de festa e assinalamos um marco histórico. Um projeto construído a muitas mãos, valorizando a atenção básica. Esse projeto arrojado demarca uma estratégia de pensar desenvolvimento que é a formação de saúde”, destacou.

Realizado em tempo integral, o curso vai ter uma carga horária de 7.740 horas/aula. Durante a graduação serão promovidas atividades de campo, laboratório de habilidades clínicas, atividades integradas e metodologias ativas. A finalidade é gerar competências sensíveis às necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Carlos Décimo, titular da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Secitece), ressaltou a diferença na vida dos que mais precisam que um curso superior público faz, assim como foi na caminhada dele. “Esta é uma vitória da persistência, do povo do Cariri e do Crato. Esta universidade vai trazer os filhos dos trabalhadores para uma universidade pública. Sei o significado de uma universidade pública. Sou filho de um trabalhador rural e de uma costureira e cursei uma universidade pública”, confessou o secretário.

Os alunos terão o Hospital Universitário localizado ao lado do Campus Pimenta, onde era sediado o Hospital São Camilo, para aprimorar seus conhecimentos teóricos. A unidade foi cedida à Urca até 2040 por concessão dos Camilianos. Neste período o equipamento funcionará como Centro de Educação em Saúde. O MedUrca ainda contará com um Centro Integrado de Atenção à Saúde da Família.

A oportunidade de levar os serviços públicos a todas as regiões faz parte do que vem sendo planejado pelo Estado. Marcos Gadelha, secretário da Saúde, enfatizou que, além do atendimento regionalizado, agora o Governo do Ceará amplia a criação de futuros trabalhadores. “Nós, que trabalhamos na saúde, tentamos descentralizar, levando-a para mais perto da população. Mas aqui não estamos levando apenas saúde, mas a formação de profissionais”, afirmou o titular da Sesa.

Polo formador de médicos

Para Zé Ailton, prefeito da cidade do Crato, a espera por uma graduação do porte da que chegou ao município valeu a pena, pois o curso já chegou com tudo para proporcionar a formação de grandes profissionais. “Hoje é um dia histórico para o Crato, que após décadas de lutas recebe a nossa faculdade de Medicina. A faculdade de Medicina já nasce grande porque nasce com um Hospital Universitário”, disse o gestor municipal.

Agora, a trinca de municípios Crajubar (Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha) passa a contar com um curso de Medicina em cada cidade. Com isso, o Ceará se firma como o terceiro estado no Nordeste com mais vagas para a formação de médicos. Além disso, o Cariri conta com importantes equipamentos da área da Saúde, como o Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, e o Hospital de Barbalha, referência na região por sua gama de atendimentos.

*Governo do Ceará

Leia também



PATOM
WhatsApp Image 2022-07-28 at 08.57.10

Enquete