Caso PV: Diretora da Crede 18 afirma que está aberta ao diálogo para explicar a decisão de fechar o prédio da escola que funciona no Bairro Mirandão

Escola Presidente Vargas em Crato 13.03.17 Foto Jota Lopes_Agência Caririceara.com
Escola Presidente Vargas em Crato 13.03.17 Foto Jota Lopes_Agência Caririceara.com

João Vieira/Caririceara.com
Foto: Jota Lopes

A Diretora da CREDE 18, Luciana Maria Brito Rodrigues em conversa com a reportagem, disse que estar aberta para conversar com a comunidade escolar e explicar os motivos que levaram o órgão estadual a transferir o local do funcionamento da Escola de Ensino Médio Presidente Vargas. No momento, a escola funciona em prédio localizado na Avenida Chagas Bezerra, que dá acesso ao estádio e Bairro Mirandão, em Crato. Mas, a partir deste ano, as três séries do ensino médio, mais o nono ano passarão a funcionar no Centro Educacional Rural – CERU, no Distrito de Santa Fé. Lucina afirmou que o motivo é a demanda. Enquanto no prédio do Bairro Mirandão só existem em torno de 30 alunos, em Santa Fé, há mais de 200 alunos matriculados. A Coordenadora enfatizou ainda, que desde 2015 a CREDE 18 e a comunidade escolar vêm tentando aumentar o número de alunos matriculados no PV do Mirandão, mas a meta não foi alcançada.

Leia também



PATOM

Enquete