Ceará 0 x 0 Cruzeiro – Disputa de quem demora mais para vencer no Brasileirão!

zz

Vozão está na seca há sete partidas pelo Brasileirão, enquanto a Raposa não vence há quatro. Foto Sterphan Eilert/Ceará

Ceará e Cruzeiro aumentaram o jejum de vitórias na Série A do Campeonato Brasileiro e ainda se mantiveram próximos à zona de rebaixamento. Vozão e Raposa não saíram do zero na noite desta quarta-feira, no Estádio Castelão, em Fortaleza, pela 21ª rodada.

Os donos da casa não vencem há sete jogos – três empates e quatro derrotas -, enquanto os mineiros completaram a quarta partida sem triunfos – uma igualdade e três derrotas. O empate manteve o Ceará próximo da zona de rebaixamento, no 14º lugar com 23 pontos. O Cruzeiro, enquanto isso, deixou provisoriamente a zona do descenso, mas segue em pior situação na 16ª posição com 19 pontos.

Hoje em dia é difícil ver um jogador completar 500 jogos por um mesmo clube, ainda mais no Brasil. O volante Henrique, porém, é uma das exceções. O jogador completou 500 partidas com a camisa do Cruzeiro. Na Raposa desde 2008, o camisa 8 até saiu do clube mineiro em 2011 e 2012, mas voltou em 2013 e acumula dez títulos na Raposa.
Sai, Zica!
E para dar motivos para Henrique festejar, o Cruzeiro começou em cima do Ceará. Logo aos 4 minutos, Marquinhos Gabriel cruzou para Robinho que bateu firme, a bola desviou e sobrou para Pedro Rocha. O atacante cabeceou com perigo. Os donos da casa responderam aos 19 minutos.

Thiago Galhardo, sempre ele, recebeu nas costas de Dedé e chutou forte levando perigo ao gol cruzeirense. A Raposa não se assustou e voltou a atacar dois minutos depois. Pedro Rocha chegou a estufar o barbante, mas ele estava impedido. Aos 26 minutos, Éderson limpou dois jogadores rivais e meteu para o gol, mas Diogo Silva fez grande defesa e evitou o tento cruzeirense.

O Cruzeiro voltou a assustar aos 34 minutos. Éderson escora para Marquinhos Gabriel que domina e bate para o gol. A bola passou perto e assustou o goleiro alvinegro. As duas últimas chances foram do Ceará. Aos 44 minutos, Bergson recebeu nas costas de Orejuela e finalizou dando trabalho ao goleiro Fábio. Três minutos depois, Ricardinho levantou para Thiago Galhardo que, entre os zagueiros, cabeceou e fez Fábio se esticar todo para espalmar.

Na trave!
O 2º tempo demorou a engrenar. A primeira chance ocorreu apenas aos 25 minutos. Thiago Galhardo colocou a bola na trave cruzeirense. Antes, Fábio já havia feito uma grande defesa após Matheus Gonçalves entortar Dedé e finalizar com perigo.

Aos 31 minutos, o Vozão voltou a incomodar. Após erros de Dedé, Matheus Gonçalves bateu firme, mas a bola foi pra fora. O Cruzeiro só acordou aos 36 minutos.
O veterano Fred ficou com a bola rebatida e tentou de bicicleta, mas Diogo Silva pegou bem. Apesar da pressão cearense, os rivais não saíram do zero.

Próximos jogos
O Ceará, na 22ª rodada, voltará a enfrentar um clube mineiro, agora, o Atlético no domingo, às 19 horas, no Estádio Independência, em Belo Horizonte. O Cruzeiro, por sua vez, jogará mais uma fora de casa. O adversário será o Goiás na segunda-feira, às 20 horas, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

*Futebol Interior

Leia também



PATOM

Enquete