CRATO Ronaldo deixa rombo de R$ 5,6 mi na SAAEC

CRATO Ronaldo deixa rombo de R$ 5,6 mi na SAAEC _Foto_Divulgação

Com uma gestão cercada de polêmicas e denúncias de corrupção, o ex-prefeito do Crato, Ronaldo Mattos (PSC), enfrenta mais uma dura acusação. Desta vez, ele é apontado como responsável pela dívida milionária deixada pela Sociedade Anônima de Águas e Esgotos do Crato (Saaec) para a nova gestão do prefeito Zé Ailton Brasil (PP).

Na sexta-feira (20), Zé Ailton Brasil revelou que a estatal tem um rombo inicial de R$ 5,6 milhões com apenas dois fornecedores, a Enel/Coelce (Companhia Energética do Ceará) e Cogerh (Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará). Segundo o prefeito, deve ser levantado, ainda, o débito com o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social).

Segundo o prefeito Zé Ailton, os débitos estão divididos em R$ 4,3 milhões com a Cogerh e R$ 1,3 milhão com a Enel/Coelce. Para sanar o problema, Zé Ailton disse que já está negociando o pagamento com a Cogerh, em 360 parcelas, e deve depositar cerca de R$ 500 mil para a Enel/Coelce, para evitar o corte do serviço. Além disso, a Prefeitura deixou débitos com a Saaec, que estão sendo levantados pela Secretaria de Finanças.

Sobre as soluções para tirar a estatal do vermelho, o prefeito Zé Ailton disse que a Prefeitura deve arcar com os pagamentos, já que a empresa não dispõe de recursos. Durante a gestão Ronaldo Mattos, a Saaec foi administrada pela servidora Janaína Fernandes, que é acusada de usar a estrutura da estatal para fazer política e se beneficiar financeiramente

Janaína Fernandes, presidente da SAAEC na gestão do ex-prefeito Ronaldo Gomes de Matos. Foto: Jota Lopes/Arquivo/Agência Caririceara.com
Janaína Fernandes, presidente da SAAEC na gestão do ex-prefeito Ronaldo Gomes de Matos. Foto: Jota Lopes/Arquivo/Agência Caririceara.com

Com a anuência de Ronaldo, a ex-gestora criou uma entidade com fins empresariais, paralela à estrutura da Saaec, para fornecer água aos moradores da zona rural. A empresa, denominada Siarc (Sistema Integrado de Abastecimento de Água Rural do Crato), cobraria pelo serviço e funcionaria nos moldes do Sisar (Sistema de Saneamento Rural Cearense). Apesar de estar ativa, a empresa não iniciou as atividades por enfrentar várias denúncias. Janaína é a responsável legal da Siarc.

A administração de Janaína na Saaec é investigada pelo Ministério Público do Estado (MPCE). A Câmara Municipal chegou a instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso, mas o relatório acabou desaprovado pelos vereadores. A oposição já se organiza para levantar o tema mais uma vez no plenário da Casa Legislativa.

Na época, Janaína argumentou que o Crato necessitava de um sistema para abastecer a zona rural, já que a Saaec só poderia atender a demanda da zona urbana. O ex-prefeito Ronaldo Mattos não foi encontrado e não respondeu às ligações para falar sobre as denúncias.

O prefeito Zé Ailton não quis falar sobre as investigações que estão em curso nem sobre culpados pelo rombo. O prefeito disse apenas que está preocupado em sanar o débito para viabilizar a Saaec.

As informações são do Jornal do Cariri

Leia também



PATOM
WhatsApp Image 2022-06-20 at 16.09.29

Enquete