Discussão entre irmãos durante bebedeira resulta em um deles agredido com três facadas em Campos Sales.

DA AGÊNCIA CARIRICEARA
Redação – Foto: Arquivo

Nesta segunda-feira (17) por volta das 19h15min, a polícia militar de Campos Sales recebeu uma denúncia, via telefone de emergência (190), na qual o interlocutor comunicou que na Rua Nossa Senhora Aparecida, bairro Barragem ocorria uma briga entre vizinhos, inclusive, havia uso de arma branca (foice e faca).

A guarnição militar composta pelos sargentos Roberto e Rafael, soldados Dantas e Sampaio foi deslocada para o local, de modo que flagrou Francisco Ferreira de Oliveira, 66 anos, residente na Travessa Tancredo Neves, 14, barro Alto Alegre, com uma faca em punho correndo atrás da vítima Antônio Ferreira de Sousa, 62 anos, residente na Rua Nossa Senhora Aparecida, 30, Barragem. Diante dos fatos os policiais ordenaram que o acusado soltasse a arma e cessasse sua conduta, o que fora ignorado, demandando, pois ação mais energética, sobretudo com armas em punho por parte dos militares, só assim impedindo o prosseguimento da ação criminosa, capturando então Francisco Ferreira e apreendendo a arma (faca) em questão.

A vítima fora socorrida por uma equipe do SAMU ao Hospital local, onde se verificou que sofrera 03 (três) lesões superficiais com arma branca (faca), uma à altura da orelha, uma na região occipital (atrás) da cabeça e outra na mão de um dos membros superiores, de modo que recebera cuidados médico, e ficará sob observação, porém sem configurar situação de perigo de morte. No local do crime os policiais apuraram que a vítima e o acusado são irmãos, e encontravam-se numa bebedeira na casa do mais velho, quando passaram a discutir, por motivo ainda desconhecido, de modo que ambos se armaram (a vítima com uma foice e o acusado com uma faca, evoluindo para a agressão, porém neste caso, somente por parte de Francisco Ferreira.

A equipe policial ainda apreendeu outras duas armas branca (foice e faca) que estavam manchadas de sangue, e haviam indicativos que foram empregadas no entrevero. O acusado fora conduzido, junto com os objetos aprendidos, à Delegacia Regional de Polícia Civil do Crato, onde fora lavrado um Boletim de Ocorrência, sendo em seguida, posto em liberdade, eis que reputou a Autoridade Policial, que o fato caracterizou lesão corporal leve, dependente, pois representação da vítima.

©Todos direitos reservados a Caririceara.com. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível de ação judicial com base na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998 dos Direitos Autorais.

Leia também



PATOM

Enquete