Em Barbalha transferência de alunos gera polêmica e protestos de pais

Em Barbalha transferência de alunos gera polêmica e protestos de pais

Com informações do Diário do Cariri
Foto: Silva Neto/DC

Na manhã desta terça-feira, na Escola de Ensino Infantil e Fundamental César Cals de Oliveira, situada na Avenida Pio Sampaio no Bairro Cirolandia, aconteceu uma reunião entre a Secretaria Municipal de Educação e pais de alunos, contando com a presença do assessor técnico em educação Marcondes Landim e outros membros da secretaria, cuja finalidade é a transferência de alunos da Escola César Cals para o antigo Polo de Atendimento Antônio Américo de Frente em frente ao Estádio de Futebol “O Inaldão” e também para a Escola José Alves de Sousa na Rua Zuca Sampaio no Bairro Santo Antônio. Centenas de pais participaram da reunião ocupando as áreas internas da citada escola. Era muito visível a preocupação dos pais com essa condição de transferência de alunos da Escola de Ensino Infantil e Fundamental para outras duas unidades de educação de Barbalha. Escola César Cals, hoje atende à mais de 500 alunos.

No decorrer da reunião pais de alunos fizeram uso da palavra tratando da questão.

A reunião foi muito conturbada nas discussões entre o assessor técnico em educação Marcondes Landim e pais de alunos, alguns pais chegaram a levar e apresentar cartazes com frases contrárias a transferência de alunos. O assessor, Marcondes Landim, alegou que o prédio da Escola César Cals é alugado, custa caro e ainda vai ter um reajuste por parte do proprietário, ele, Marcondes, também apontou que o prédio não oferece boas estruturas para atender os alunos, não tem ventilação adequada nas salas de aula e banheiros inadequados e insuficientes, um banheiro para meninos e outro feminino.

Muitos pais de alunos não acataram as alegativas do assessor técnico da educação, segundo os pais, existe grande preocupação com a falta de segurança a integridade física dos filhos e filhas, colocaram também a preocupação com o intenso tráfego de veículos nas duas maiores vias públicas para chegar a Escola Josefa Alves de Sousa, no caso a Avenida Paulo Mauricio e a Rua Zuca Sampaio.

De acordo com o que disse o assessor técnico em educação Marcondes Landim, os alunos de ensino infantil vão para o Polo de Atendimento Antônio Américo de Freitas, já os alunos do ensino fundamental serão matriculados na Escola de Ensino Fundamental Josefa Alves de Sousa. Marcondes, também falou que Barbalha já está atrasada no tocante ao ensino por tempo integral, esse processo já visa essa situação para minimizar o tempo perdido.

Três vereadores, Everton de Sousa Garcia (Vevé), Hamilton Lira e Dorivan Amaro dos Santos, chegaram quando a reunião na parte interna da escola já tinha sido encerrada pelo senhor Marcondes Landim, e já estava acontecendo reuniões entre o próprio Marcondes e pais de alunos em sala de aula. O vereador Dorivan Amaro dos Sampaio, lamentou que tudo sobre a decisão de transferência de alunos estava sendo feito sem o conhecimento dos pais que ficaram sabendo através de uma mobilização do próprio vereador pelas redes sociais, e lamentou que a Secretaria de Educação não teria convocado aos pais para discutir assuntos tão importante.

Para o vereador Hamilton Lira, esse assunto é complexo, merece atenção especial, deve ser debatido com os pais se aceitam ou não o fechamento da Escola de Ensino Infantil e Fundamental César Cals, os pais tem todo direito de ser ouvidos, disse o vereador.

E o vereador, Everton de Sousa Garcia Siqueira – (Vevé), presente ao embate entre o assessor técnico em educação Marcondes Landim e pais de alunos, acha ele (Vevé), que, é preciso muito entendimento sobre o assunto, transferência de aluno de uma escola para outra mexe com toda a estrutura emocional dos alunos e das famílias, também é de se ver o processo de implantação do ensino por tempo integral, é uma coisa nova para Barbalha, por isso precisa-se de muitas informações por parte da pasta da educação para os pais de alunos. Nós queremos que aconteça o melhor pra todos, concluiu Vevé.

Leia também



PATOM

Enquete