Ematerce destaca cultivo de batata-doce em Mauriti

Ematerce destaca cultivo de batata-doce em Mauriti

OKariri- Foto: Divulgação

O gerente do escritório local da Ematerce, em Mauriti, Francisco Paulo Gomes, informou que, além da manga, do feijão e do milho, outra cultura a ganhar espaço, nas produções dos agricultores do município de Mauriti, é a batata-doce. Diz ainda que os produtores da região garantem estar satisfeitos com os resultados das primeiras safras e o município já conta, atualmente, com mais de 30 hectares implantados com a cultura.

Vale ressaltar que um dos agricultores, que apostou nesse cultivo pela primeira vez, foi Francisco Euvenio de Lacerda, da comunidade de Brejo Grande. Em pouco menos de um hectare, a colheita chegou a 20 toneladas da raiz. “Nós fizemos um investimento aqui e temos certeza que vamos ter um retorno”, assegurou o produtor que iniciou a primeira colheita na semana passada.

Outro agricultor, que resolveu apostar na nova cultura, foi Jacireno Lacerda, na localidade de Mata Bonita. Os três hectares, onde eram cultivados feijão e milho, foram tomados pela batata-doce. “É uma experiência muito boa, estamos tendo resultado com a produtividade esperada e com certeza vamos plantar novamente”, afirma Jacireno.

O cultivo de batata-doce, na região, só é possível com a ajuda da irrigação, já que as ramas precisam de umidade, para se desenvolver bem em uma região seca. Lembrou o gerente da Ematerce que o clima idea,l para essa planta, é o tropical ou subtropical, com temperatura superior a 24°C. O manejo da batata-doce não requer muitos cuidados, já que a planta é adaptável ao clima semiárido. Essa cultura é uma planta rústica que se desenvolve bem, na faixa de PH de 4,5 a 5,5, sendo muito resistente às pragas e de fácil manejo cultural

Leia também



PATOM
WhatsApp Image 2022-06-20 at 16.09.29

Enquete