Faccionado da GDE conhecido por “Corujinha” é executado a tiros em Juazeiro Norte

José Nilton Roseno da Silva, O Corujinha. Arquivo _Agência Caririceara.com

Vitima já possuía cinco passagens policiais por assaltos a mão armada.

DA AGÊNCIA CARIRICEARA
Jota Lopes – Foto: Arquivo/ Caririceara.com

Um homicídio por arma de fogo movimentou o plantão policial na manhã desta quinta-feira (26), em Juazeiro do Norte. Um homem que segundo a polícia, era suspeito de integrar a facção criminosa “GDE” foi executado a tiros por volta das 07 horas no bairro Frei Damião.

O crime aconteceu na rua Francisco Martins nas imediações de um Posto de combustíveis no mesmo bairro onde a vítima morava. Foto Redes socais

O ex-presidiário José Nilton Roseno da Silva, apelidado por “Corujinha” que no próximo dia 29 estaria completando 31 anos de idade com residência na rua José Poeta Mergulhão, 109, Frei Damião se encontrava na rua Francisco Martins nas imediações de um Posto de combustíveis no mesmo bairro onde morava, quando foi surpreendido por disparos de pistola efetuados por dois homens desconhecidos ocupantes de uma motocicleta modelo XRE 300 de placa não anotada.

A vítima já respondia a inquéritos policiais por cinco crimes de assaltos a mão armada. “Corujinha”  morreu no local, enquanto que os acusados empreenderam fuga antes serem identificados. As viaturas de serviço da Polícia Militar efetuaram buscas na tentativa de identificar e prender e a dupla acusada, mas sem, contudo lograr êxito.

A perícia forense foi comunicada do fato, e deslocou a equipe no rabecão que fez a remoção do corpo de “Corujinha” para ser necropsiado na sede do órgão. A Polícia Civil deverá abrir inquérito para apurar o crime.

SAIBA MAIS

A morte de “Corujinha” se constitui no segundo  homicídio do mês de setembro em Juazeiro e o 60º do ano no município. O último crime dessa modalidade tinha ocorrido na tarde desta quinta-feira (05) na Avenida Ailton Gomes, nas imediações do Parque Ecológico, no bairro Lagoa Seca, . Naquele dia, o também  ex-presidiário e possuidor de extensa ficha criminal, Teógenes Vicente de Medeiros,, de 23 anos, apelidado por “Irmão Téo” morreu ao ser alvejado com vários disparos de arma de fogo.

Ele ainda chegou a ser socorrido por familiares ao Hospital Regional do Cariri, onde faleceu pouco tempo depois. O mesmo residia na Rua  José de Alencar, 1163, Bairro Romeirão, e segundo a polícia possuía antecedentes criminais por homicídio, assaltos, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

A republicação é gratuita desde que citada a fonte.

Leia também



PATOM

Enquete