Fumaça tóxica do lixão atinge à saúde de muitos barbalhenses

01-barbalha-lixao

Silva Neto/Diário do Cariri

O final da tarde e noite deste domingo (14/5) foi de terror para muitos barbalhenses com uma camada de fumaça tóxica do lixão de Barbalha, que fica localizado as margens da rodovia Barbalha/Jardim, o problema causou desconforto para toda a população, e afetou a saúde de muitos barbalhenses de várias faixas etárias, mas, principalmente, crianças e idosos são os mais prejudicados.

A fumaça tóxica vinda do lixão causou problemas respiratórios para um grande número de pessoas, em especial pessoas que sofrem de asma, pessoas que tem problemas de alegria a fumaça sofre ainda mais, o caso da fumaça do lixão tem se repetido nos últimos meses, claro que não é um problema de agora, isso se arrasta faz tempo, mais que é preciso uma solução o mais rápido possível, isso não se tem dúvida.

O governo municipal do ex-prefeito, Zé Leite, projetou um local para a construção de um aterro sanitário, adquiriu um terreno, deixou o projeto pronto com licenças ambientais autorizadas e um aporte de recursos de quase um milhão e meio de reais para o início da construção do aterro sanitário pela atual gestão, porém, até o presente momento esse projeto não foi desengavetado, e pior ainda, fala-se que o atual governo municipal pretende trazer do exterior uma empresa responsável por um projeto de reciclagem de lixo, desprezando o projeto da construção do aterro sanitário pronto pelo ex-prefeito Zé Leite.

Acabar com o lixão de Barbalha é uma coisa urgente e muito necessário, é preciso uma tomada de decisão por parte da Administração Pública Municipal, agilizar a construção do aterro sanitário é coisa fundamental, não importa se foi a administração anterior que projetou, o importante, é acabar com esse sofrimento da população de Barbalha, todo mês sofrendo com a queimada do lixo e a cortina de fumaça atingir a saúde de muitos barbalhenses.

Leia também



PATOM

Enquete