Homem é achado morto com cabeça degolada na zona rural de Salitre-CE.

Dois irmãos foram presos e conduzidos a Delegacia Regional de Polícia Civil do Crato sendo autuados como acusados do acusado

DA AGÊNCIA CARIRICEARA
Jota Lopes – Fotos: Reprodução/WhatsApp

Um homem foi encontrado morto com a cabeça degolada no início da tarde desta sexta-feira (30/06), no município de Salitre-CE. De acordo com informações da Polícia Militar, o corpo foi encontrado por volta das 12h00min, estando a distância de alguns metros da cabeça numa vereda perto da estrada vicinal de acesso ao Sítio Lagoa dos Crioulos, a aproximadamente 05 km do centro daquele município.

A polícia militar através da composição, Sargento B. Silva, Cabo Herbert e Soldado José Matos, com apoio dos militares, Sargento Roberto e soldados Fernandes e Rafael, foi deslocada para o local do achado do cadáver onde tomou conhecimento que a vítima, tratar-se do agricultor, Francisco Janailton do Nascimento, conhecido por “Jansilton do Quinco”, 27 anos de idade, que residia no Sítio Lagoa dos Crioulos, zona rural de Salitre-CE. A Perícia Forense do cariri foi acionada e fez o translado do corpo junto com a cabeça para necropsia.

Os policiais ao procederem levantamentos em torno do fato, foram chamados por um morador daquela localidade de nome Mauro Manoel da Silva, que denunciou que um indivíduo havia invadido sua casa ao perceber a presença da polícia, estando o mesmo no quintal. Com a permissão do denunciante os policiais adentraram na residência e detiveram Valdir Júnior Oliveira do Nascimento, 25 anos de idade, profissão agricultor, morador no Sítio Baixio do Moco, Zona Rural de Salitre-CE.

No momento da abordagem o denunciado estava com a bermuda com uma mancha avermelhada, o qual ao ser indagado sobre aquela mancha afirmou que era tinta, acrescentando que há mais de três dias não andava naquela localidade, o que diferentemente afirmou o padrasto dele, Damião José do Nascimento, que disse que o enteado juntamente com o irmão, o também agricultor, Divânio Francisco Furtunato, 23 anos de idade, residente no Sítio Lagoa dos Crioulos, haviam bebericado com a vítima defronte a sua casa que fica naquele sítio até o final da noite do dia anterior ao crime e enquanto isso como estava tarde da noite, se recolheu ao interior de sua casa.

Diante das informações os militares saíram em busca de prender o outro suspeito, vindo a localizar e prendê-lo em casa. Ao ser indagado sobre o caso, Divânio afirmou que há mais de trinta dias não via o irmão Valdir, o que diferentemente disse o seu padrasto o agricultor Damião. Ainda em busca de mais provas, o policiamento contou com o testemunho de um popular de nome Antônio José Rodrigues dos Santos, que relatou que soube através de Geraldo, que Valdir ao amanhecer do dia do delito, tinha invadido a casa de Geraldo solicitando abrigo e, como não foi atendido o pedido, levou Valdir até a casa de suas irmãs no Sítio Baixio do Moco, onde ali não foi aceito também.

A polícia ainda diz ter apurado que a suposta motivação para o crime, foi em função de que a vítima haver pedido uma motocicleta emprestada ao pai biológico de Valdir e Divânio, e danificado o veículo, gerando assim um desentendimento entre as partes; e que o pai dos acusados, Francisco Joaquim Furtunato, também havia ameaçado de morte “Jansilton do Quinco”.

Diante dos fatos dois irmãos foram encaminhados e apresentados ao Delegado de Plantão da Delegacia Regional de Polícia Civil do Crato-CE, o bacharel Flávio Santos da Silva, que os autuou em flagrante delito por infração ao Art. 121, §2º, III, do Código Penal (Decreto Lei 2848). Após os procedimentos na 19ª DRPC Valdir e Divânio foram encaminhados a Cadeia Pública de Campos Sales-CE, ficando à disposição da justiça.

©Todos direitos reservados a Caririceara.com. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível de ação judicial com base na Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998 dos Direitos Autorais.

Leia também



PATOM

Enquete