Homem é preso por transporte de pessoas com fins eleitorais nas eleições suplementares no Barro

de62a421-4afb-44a4-9607-e42e5b1a1f43

Um cabo eleitoral foi preso em flagrante hoje (5), em Barro, fazendo o transporte irregular de eleitores. Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagraram o homem que atuava na campanha de um candidato levando um grupo de pessoas num automóvel para votar. Este alegou que estava fazendo um favor ao candidato de umas das coligações, e que o carro pertencia a um parente deste pleiteante à prefeitura do Barro. Conforme o apurado pela nossa reportagem, o fato ocorreu por volta das 14 horas na Avenida Deputado Januário Feitosa.

Ainda segundo informes, quando os agentes da PRF notaram a irregularidade na condução das pessoas, pois não haviam adesivos da Justiça Eleitoral, começaram uma pequena perseguição dando sinal de parada ao motorista do carro. Na ocasião, o condutor do automóvel identificado como Cícero Ferreira da Silva, 41 anos, residente no Loteamento Sol Nascente, em Barro, acatou os policiais. No veículo, além do motorista, estavam mais três mulheres as quais eram conduzidas irregularmente até seus locais de votação.

Cícero Ferreira confessou o crime, bem como as eleitoras que foram abordadas com a sua pessoa, sendo conduzido à Delegacia Municipal de Aurora onde foi feito o auto de prisão em flagrante pelo delegado Paulo Hernesto Pereira Tavares, que também responde pelo município barrense, e sua equipe estava atuando nas eleições naquela cidade, por transporte de pessoas com fins eleitorais, cujo crime é punido com pena de prisão de 4 a 6 anos.

Trata-se de crime que pelo quantum da pena não pode ser arbitrada fiança pela autoridade policial. O infrator foi submetido a exame pericial e conduzido à cadeia pública de Juazeiro do Norte onde ficará à disposição do Poder Judiciário da Comarca do Barro.

A Delegacia Municipal de Aurora, que também atua em Barro, continua com ações incessantes no intuito de garantir para a sociedade aurorense a sensação de segurança. Mesmo com uma equipe reduzida, contando apenas com um delegado, um escrivão e um investigador, a Polícia Civil tem enfrentado a criminalidade a altura e impedindo que o crime se instale no município.

*Conteúdo “Portal Aurora Notícias”

Leia também



PATOM
WhatsApp Image 2022-07-28 at 08.57.10

Enquete