Inspetores acusados de extorsão em Juazeiro do Norte são demitidos

Diário do Nordeste Foto: Arquivo/Agência Caririceara.com

Juazeiro do Norte. Os inspetores Francisco Márcio Correia Cruz e Anderson Soares Pimenta foram demitidos do quadro da Polícia Civil do Estado após passados quase seis anos da acusação de extorsão, praticado, segundo o Ministério de Público, neste município, no cariri cearense. De acordo com as investigações do MP, os dois exigiam das vítimas grandes quantias de dinheiro para a liberação de veículos apreendidos por supostas irregularidades.

Em dezembro de 2010, após operação deflagrada pela Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública do Ceará, com apoio da Polícia Federal, foram expedidos mandados de prisão contra os acusados. Um ano mais tarde, a 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) negou pedido de habeas corpus aos dois acusados.

Entenda o caso
Em dezembro de 2010, um delegado da Polícia Civil, um ex-PM e os dois inspetores foram presos sob acusação de formarem uma quadrilha para extorquir dinheiro de donos de veículos irregulares. De acordo com as investigações, o grupo praticava torturas, sequestro e peculato.

Delegado e policiais presos pela PF acusados de extorsão

A ação da Polícia Federal, foi batizada de “Operação Terremoto” e na época mobilizou mais de 70 agentes federais e integrantes da Corregedoria Geral dos Órgãos da Segurança Pública (CGOSP).

Como ocorria o crime
Através dos sistemas de informação da Polícia e por meio até de “informantes”, o grupo tomava conhecimento da existência de carros clonados na região. Ao receber os clones, em vez de apreendê-los, a quadrilha extorquia as pessoas flagradas com esses veículos.

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Qual sua avaliação das ações do governo do presidente Jair Bolsonaro?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados