IX Congresso Brasileiro sobre Crustáceos será aberto neste domingo, em Crato

IX Congresso Brasileiro sobre Crustáceos será aberto neste domingo, em Crato (Copy)

Os maiores pesquisadores da área estarão na região, para debater evolução e desafios da conservação dos crustáceos

Os maiores pesquisadores e cientistas nacionais e internacionais da área da carcinologia estarão reunidos no Cariri a partir deste domingo (6), em que será aberto, no Centro de Convenções do Cariri, o IX Congresso Brasileiro sobre Crustáceos. O evento terá como tema principal “Biodiversidade de Crustacea: Evolução e os Desafios da Conservação”. O Reitor da Universidade Regional do Cariri (URCA), Professor Patrício Pereira Melo, estará realizando a abertura, às 18h30, e, em seguida, será proferida a palestra com o cientista Rodney Feldmann, sobre os Recentes Avanços em Paleobiologia dos Decapodas.

Esta edição do congresso será sediada pela URCA e ocorrerá de 06 a 09 novembro, em Crato. Segundo o pesquisador e Pró-Reitor de Pós-Graduação e Pesquisa da URCA, Professor Allysson Pontes Pinheiro, a comissão organizadora do IX CBC vem realizando um trabalho de organização do evento, fortemente empenhada na preparação de uma programação de alto nível, com a participação de conferencistas brasileiros e estrangeiros. Ele ainda destaca a realização de discussões importantes e profundas acerca dos mais diversos aspectos relacionados aos crustáceos.

Aliado a esse fato, conforme ele, a participação no IX CBC permitirá também uma visão diferente do interior do nordeste, com atividades que mostrarão a beleza e a importância da região do ponto de vista cultural, ambiental, científico e econômico.

O evento contará com a grandes pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação envolvidos com o estudo da biologia dos crustáceos, além de professores da rede pública com interesse no assunto e profissionais de outras áreas com interesse em crustáceos.

E, pela primeira vez, a logomarca do evento traz a inspiração de um fóssil encontrado na Bacia Sedimentar do Araripe, da Formação Crato. A idealização do veio de um camarão carídeo, denominado Beurlenia araripensis Martins-Neto & Mezzalira, 1991, que viveu há aproximadamente 100 milhões de anos, em uma época em que o paleoambiente era caracterizado por uma fase lacustre.

Universidade Regional do Cariri (URCA)

Núcleo de Comunicação

Telefones: (88) 3102-1213 – 9 – 8812.5525 ramal 2617

Twitter: @URCA_noticias

Facebook: facebook.com/urca30anos

www.urca.br – Crato, novembro de 2016.

Leia também



PATOM
WhatsApp Image 2022-06-20 at 16.09.29

Enquete