Mais 5 militares são expulsos por participação no motim da PM em 2020 no Ceará

Motim de policiais militares no Ceará em fevereiro de 2020. — Foto: José Leomar/SVM
Motim de policiais militares no Ceará em fevereiro de 2020. — Foto: José Leomar/SVM

Com as novas exclusões, sobe para 15 o número de agentes retirados da corporação após a paralisação.

A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) decidiu pela expulsão de mais cinco militares por participação no motim de parte da Polícia Militar ocorrido em fevereiro de 2020, no Ceará. A decisão foi publicada, nesta segunda-feira (21), no Diário Oficial do Estado (DOE).

Foram punidos: SD PM Mauri Ângelo Rocha Gurgel, SD PM Alex Mateus de Carvalho da Silva, SD PM Ítalo Alencar Lobo, SD PM Felipe Viana Policarpo e SD PM Jefferson da Silva Oliveira. Com as novas expulsões, sobe 15 policiais excluídos da corporação e 14 punidos com sanções disciplinares de permanência por participação no movimento paredista.

Segundo a publicação da CGD, “os comportamentos dos policiais caracterizaram desprezo e desrespeito à administração Militar, além de demonstrar total indisciplina e insubordinação, (…) atingindo assim toda a Corporação, nos moldes do Art. 24, caput, em face da prática de atos desonrosos e ofensivos ao decoro profissional…”.

Ainda de acordo com a pasta, os cinco agentes expulsos se juntaram aos demais militares amotinados no quartel do 18º BPM, no Bairro Antônio Bezerra, no dia 24 de fevereiro de 2020, vestidos com o fardamento da polícia.

“…o que demonstra afronta à hierarquia e disciplina militar), comprovado mediante Processo Regular, haja vista a violação aos valores militares, caracterizando, assim, a prática das transgressões disciplinares”.

A Controladoria ressalta que todos os processos administrativos seguem os preceitos da ampla defesa e do contraditório.

*Conteúdo do Portal G1 CE

Leia também



PATOM
WhatsApp Image 2022-07-28 at 08.57.10

Enquete