“Manter Bolsonaro presidente é condenar povo à morte”, diz Ciro Gomes

O ex-ministro afirmou que o presidente tem negado medidas científicas no combate à pandemia e isso seria um comportamento “criminoso” FOTO: MÁRCIA FOLLETO/AGÊNCIA O GLOBO

O ex-governador e ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE) usou suas redes sociais na noite de sexta-feira, 26, para criticar a gestão do presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia. Segundo ele, o presidente tem contrariando medidas sanitárias para conter o avanço da pandemia e promovido aglomerações. O ex-presidenciável também defendeu o impeachment de Bolsonaro. As críticas foram feitas no dia em que o presidente visitou o Ceará.

“Mais uma vez me dirijo ao que resta de decência do Congresso Nacional: manter Bolsonaro como presidente é manter nosso povo acuado, sem emprego, sem renda, sem comida e condenado à morte!”, escreveu Ciro nas redes sociais.

O ex-ministro afirmou que o presidente tem negado medidas científicas no combate à pandemia e isso seria um comportamento “criminoso”. “Bolsonaro continua espalhando fake news e gerando desconfiança em nosso povo. Vai na contramão da ciência e ignora todos os bons exemplos do mundo no combate ao coronavírus. Este irresponsável aposta na desinformação e condena ainda mais brasileiros à morte!”, comentou.

*Conteúdo “O Povo

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Qual sua avaliação das ações do governo do presidente Jair Bolsonaro?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados