Mototaxista é assassinado à golpes de punhal na zona rural de Araripe, na manhã deste domingo.

Agência Caririceara.com
Fotos recebidas via WhatsApp

Um crime de morte foi registrado em Araripe, na madrugada deste domingo (27). Mas o fato somente chegou ao conhecimento do destacamento policial militar por volta das 10 horas. O proprietário da “fazenda Luciana” situada no Sítio Mulungu, zona rural daquele Município Antonio Carlos Mendonça Ribeiro, o Manim da Luciana como é mais conhecido residente na cidade de Juazeiro do Norte, informou ao policiamento que ao ir visitar sua propriedade deparou-se na residência do caseiro com um cadáver do sexo masculino caído ao solo ao lado de uma espingarda socadeira apresentando perfurações provavelmente a golpes de faca.

Antonio Alves Feitosa, 53 anos foi morto provavelmente à facadas
Antonio Alves Feitosa, 53 anos foi morto provavelmente à facadas

A guarnição militar composta pelo Subtenente Damião, Sargento Aurílio e Soldado Simão se deslocou ao local que fica a uma distancia de aproximadamente 05 quilômetros do centro da cidade constatando a veracidade da denúncia. Os PM’s afirmaram ter observado que a sala da residência se encontrava revirada, mas que segundo o proprietário da fazenda nada havia sido subtraído do local.

A perícia forense foi solicitada a comparecer a fazenda Luciana e após realizar os exames preliminares, identificou a vítima como se sendo o mototaxista, Antonio Alves Feitosa, 53 anos que residia na Rua 106, casa número 212, bairro Cohab III, em Araripe. Ainda foi verificado no local pelo policiamento, que havia uma perfuração a bala em uma televisão e outras três no tanque de uma motocicleta de propriedade da vítima, uma Honda Fan CG 150, de cor cinza, ano 2010, placa EEC-6378, inscrição de SP que estava estacionada no terreiro da residência.

Réu confesso de Homicídio em Araripe ocorrido na manhã deste domingo.
Réu confesso de Homicídio em Araripe ocorrido na manhã deste domingo.

O caseiro da fazenda, José Nilton Doca Benedito, apelidado por “Negão”, 32 anos de idade passou a ser o principal suspeito do homicídio, o qual se encontrava foragido vindo a ser localizado e preso por volta das 13 horas, no Sítio Mulungu. Segundo a polícia militar, no momento da prisão o acusado confessou a autoria do homicídio afirmando que por volta de 00h00 deste dia, encontrava-se em casa, repousando, quando chegaram dois homens para matá-lo, de posse de uma espingarda tipo “Socadeira”. Diante da situação ele teria se apropriado de uma arma branca tipo “punhal” e lesionado um dos homens (que veio a óbito), e seguida apoderou-se de um rifle, que ficava na residência, com o qual efetuou disparos contra o segundo homem o qual não foi alvejado e fugiu deixando uma motocicleta, tendo ele em seguida efetuado três disparos contra o veiculo.

Indagado pelos militares quem seria o segundo homem citado por ele, “Negão” não soube informar a identificação deste, bem assim não soube a razão de os mesmos lhe procurado para matar, e nem onde estavam as armas usadas por ele. Diante dos fatos, a composição conduziu o réu confesso a 19ª Delegacia Regional de polícia Civil do Crato para lavratura do auto de prisão em flagrante.

O Corpo do mototaxista foi traslado pelo rabecão para ser submetido a exame cadavérico no Núcleo de Ciências Forense Regional (Antigo Instituto médico Legal-IML) do Cariri em Juazeiro do Norte.

Leia também



PATOM
WhatsApp Image 2022-06-20 at 16.09.29

Enquete