MPCE intensifica estratégias de monitoramento do risco de abandono escolar no estado do Ceará

Foto Reprodução/RPC/Divulgação
Foto Reprodução/RPC/Divulgação

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Centro de Apoio Operacional da Educação (Caoeduc), realizou, nessa quarta-feira (31/08), reunião virtual para discutir estratégias de monitoramento do abandono escolar nas redes municipais de ensino cearense. Estiveram presentes no encontro representantes da Associação para o Desenvolvimento dos Municípios do Ceará (APDMCE), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (APRECE).

Os participantes debateram sobre a elaboração de um projeto-piloto para estimular os municípios cearenses a utilizarem uma nova funcionalidade eletrônica, disponibilizada em plataforma gerida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), visando monitorar, através do registro da frequência escolar, o risco de abandono escolar nas redes de ensino.

Segundo a procuradora de Justiça e coordenadora do Caoeduc, Elizabeth Almeida, o MPCE tem efetuado diversas ações com o objetivo de fomentar estratégias de fortalecimento da busca ativa escolar no estado do Ceará. “O Centro tem mantido diálogo frequente com parceiros e fomentado momentos de mobilização social, cujas ações vão além da esfera educacional. O foco na garantia do acesso e permanência na escola, visando que todos os municípios do Estado avancem nessa vertente educacional, além de executarem planejamento adequado e monitoramento contínuo, com mecanismos de apoio aos gestores e reforço da intersetorialidade da educação, saúde e assistência, são pilares do trabalho desenvolvido pelo Caoeduc”.

*MPCE

Leia também



PATOM

Enquete