Multidão se reúne em apoio a Dilma e Lula, em Juazeiro do Norte

Juazeiro do Norte. Uma multidão se reuniu na Praça do Giradouro em protesto contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff e em defesa do ex-presidente e ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva. A concentração do ato começou por volta das 17 horas desta sexta-feira (18) e reuniu manifestantes e líderes políticos de várias cidades do cariri cearense.

Os participantes vestiram, predominantemente, camisas vermelhas e exibiram cartazes com frases em apoio a Dilma e Lula. Muitos balançam bandeiras de movimentos sociais e sindicato. A Avenida Leão Sampaio, que liga os municípios de Juazeiro do Norte e Barbalha, foi parcialmente bloqueada durante parte do protesto, deixando o trânsito lento.

O microempresário André Hugo Justino criticou o que ele chamou de “tentativa de golpe”, ao ressaltar ser a favor da democracia. “Vamos lutar pelo fortalecimento da democracia. A justiça tem que ser feita, mas respaldada na Constituição e não na força, na marra, no golpe”, disse.

A autônoma Jéssica Brás levou o filho de seis anos ao protesto para que, segundo ela, o filho “cresça sabendo a força que o povo tem”. “Se todos os brasileiros de bem resolverem sair às ruas, nenhum golpe terá sucesso, pois somos a maioria. Meu filho não viveu na Ditadura, mas meus pais viveram e eu sei o quanto foi duro”, disse.

Os manifestantes pediram, também, a saída do presidente da Câmara, Eduardo Cunha e gritaram, em coro, a expressão “não vai ter golpe”, estampado em dezenas de cartazes. Estima-se que cerca de quatro mil pessoas tenham participado do protesto que durou três horas. A Polícia Militar, no entanto, não informou a quantidade de público.  A manifestação transcorreu de forma pacífica.

País
Os protestos ocorreram em todos os Estados. Em São Paulo, o ministro-chefe da Casa Civil discursou na Avenida Paulista para, segundo organizadores, 300 mil pessoas. “O que vocês estão fazendo hoje na Avenida Paulista, eu espero que seja uma lição para aqueles que não acreditam na capacidade do povo brasileiro. O povo brasileiro aprendeu que democracia não é um direito morto sem nunca ter sido regulamentado na Constituição. Não quer ter direito apenas a comida, quer comer e estudar de verdade. Quer acesso a educação de verdade”, discursou Lula.

Foto: André Costa

Diário Cariri

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Eleitorado nas urnas: você é a favor do voto impresso?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados