Poço em que mulher caiu há mais de um dia em Juazeiro do Norte tem risco de desmoronar, dizem bombeiros

Bombeiros tentam resgate de mulher que caiu em poço de 30 metros de profundidade em Juazeiro do Norte, no interior do Ceará — Foto: Redes sociais/Reprodução
Bombeiros tentam resgate de mulher que caiu em poço de 30 metros de profundidade em Juazeiro do Norte, no interior do Ceará — Foto: Redes sociais/Reprodução

Bombeiros estudam uma outra estratégia para escorar as paredes e, assim, evitar o desabamento.

O poço de 30 metros de profundidade, no qual uma mulher de 48 anos que caiu dentro, em Juazeiro do Norte, tem fortes riscos de desmoronar, segundo o Corpo de Bombeiros. Sônia Cristina Pereira da Silva está desaparecida há mais de 24 horas. O acidente aconteceu nesta quinta-feira (24). Na ocasião, uma outra mulher também caiu no poço, mas foi resgatada às 17h.

Segundo o tenente-coronel Agnaldo Viana, que trabalha no resgate, os bombeiros estudam uma outra estratégia para escorar as paredes e, assim, evitar o desabamento. Ele disse ainda que, por conta do risco de desabamento, um engenheiro aconselhou que nenhum bombeiro descesse no poço até que as paredes fossem escoradas.

“Ainda não resgatamos. As paredes correm risco de desmoronar. Estamos estudando uma outra estratégia de escorar as paredes. Pela manhã está chegando uma equipe especializada em estruturas colapsadas. Vamos fazer o possível para estabilizar as paredes que podem ruir. Vamos pedir a adeus que não chova”, disse o coronel.

Os trabalhos no local devem seguir durante a madrugada.

De acordo com familiares, o poço está desativado há muito tempo na casa que fica no Bairro Santa Tereza. Os bombeiros ainda trabalham no resgate com o reforço de equipes do Crato e de voluntários.

A irmã da mulher que se encontra ainda na cacimba, a comerciante Maria Pereira, disse que a madrugada foi de muita apreensão e difícil.

“Apreensiva agora. Hoje estamos aguardando um guincho para poder fazer a retirada da tampa da cacimba que está sobre ela para poder resgatar ela. Tudo está na mão de Deus. Escutamos um barulho e quando corri para lá gritamos. Meu pai que desativou ela a cacimba e colocou a tampa. Madrugada muito difícil, pois, a noite teve muita chuva”, contou.

Os bombeiros precisaram interromper o trabalho à noite em razão do início de chuva, o que atrasou o resgate. De acordo com major Artur Graça, houve um deslizamento de terra e o poço é muito profundo. Por conta disso a equipe demorou para chegar na primeira vítima.

Situação muito difícil. Trata-se de uma cacimba desativada. O piso cedeu a tampa da cacimba desceu e o que aconteceu foi um deslizamento escondido debaixo do piso e criou-se um grande abismo. Quando isso desabou, as duas senhoras caíram e foram para o fundo e a tampa ficou pelo caminho e não conseguimos chegar até lá”, afirmou.

*Conteúdo do Portal G1 Ceará 

Leia também



PATOM
WhatsApp Image 2022-07-28 at 08.57.10

Enquete