Polícia de Assaré recupera celular produto de furto e conduz a DP acusado de cometer o delito

Polícia de Assaré recupera celular produto de furto e conduz a DP acusado de cometer o delito

Prisão do suspeito e a recuperação do bem furtado só foi possível por existir boletim de ocorrência, registrado na época do furto.

DA AGÊNCIA CARIRICEARA
Redação – Foto: Policia Civil/Divulgação

A Polícia Civil assareense vem investigando denúncias de furtos e roubos de aparelhos celulares no municipio. Na tarde desta quinta-feira (29), uma equipe de investigadores se deslocaram a rua Chiquinho Pereira, 562, bairro Parque de Vaquejada, onde efetuou a detenção de um homem identificado como Antônio Evandro da Costa Arrais.

Ele é suspeito de ter cometido um furto de um celular no dia 17 de outubro de 2018. O crime aconteceu no interior da escola Raimundo Moacir Mota em que teve como vítima, Antônio Diego Oliveira Cavalcante, conforme Boletim de Ocorrência registro na DP local.

Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, no momento da abordagem policial o suspeito estava na posse do produto da ação delituosa. Ele juntamente com o aparelho furtado foi conduzido a delegacia municipal de Assaré sendo autuado pelo crime de furto, artigo 155 do CP. No entanto, como Evandro não estava em uma situação de flagrante, o inquérito, foi instaurado por portaria, e o mesmo responderá em liberdade, ficando a disposição da justiça.

A prisão de suspeito e a recuperação do bem furtado só foi possível em razão da existência do boletim de ocorrência, registrado na época do furto, a partir de então a policia iniciou as investigações  resultando na recuperação do aparelho.

A polícia diz que sem o BO não seria possível ao dono a recuperação de objeto furtado, porque a vítima não teria sido identificada. A polícia acrescenta que o boletim de ocorrência é essencial para responsabilizar o autor, como para devolver os objetos furtados e darmos uma resposta à população.

BOs dão um demonstrativo em que locais há mais ocorrência de roubos e furtos, garantindo que a polícia possa realizar um policiamento mais extensivo nessas áreas. A polícia ainda informa que o BO pode ser facilmente registrado online, lembra ainda da necessidade das denúncias de suspeitos de crimes de qualquer natureza, que são anônimas.

A republicação é gratuita desde que citada a fonte.

Leia também



PATOM

Enquete