Polícia divulga imagens de suspeitos de três homicídios, em Crato

Polícia divulga imagens de suspeitos de três homicídios, em Crato. Foto_Polícia Civil do Ceará

Crimes foram cometidos em março e novembro do ano passado e em fevereiro de 2019. Polícia pede ajuda da população para identificar os suspeitos.

DA AGÊNCIA CARIRICEARA
Redação – Fotos e vídeo: Polícia Civil do Ceará

Imagens divulgadas nesta segunda-feira (01/07) pela Polícia Civil mostram suspeitos de envolvimento em três assassinatos na cidade do Crato, dois dos crimes ocorridos no ano passado e um em 2019.

Assista ao vídeo das imagens dos suspeitos captadas por câmeras de segurança:
O primeiro caso teve como vítima, o cambista Kennedy Palty Galdino de Araújo, 36 anos de idade, que residia na Avenida São Sebastião, 1922, Bairro Ossian Alencar Araripe (Caixa d’água). Ele foi morto à bala por volta das 15h30mmin da quinta-feira, dia 01 março de 2018, na Praça Alexandre Arrais, em frente à maternidade do hospital são Camilo, bairro Pimenta.

Naquele dia testemunhas disseram a polícia, que a vítima conversava por telefone com alguém momento em que chegaram dois homens não identificados em uma motocicleta Honda Bros, de cor vermelha, e Placas PMO 4401, o garupeiro desceu do veículo e sem qualquer discussão atirou por diversas atingindo Kennedy na cabeça que teve instantânea. Após o ato delituoso o atirador empreendeu na companhia do comparsa seguindo destino ignorado.

Na segunda-feira, dia 12 novembro 2018, Wellington de Sousa Silva, de 27 anos foi assassinado com seis tiros por volta das 19 horas. A ação criminosa aconteceu em frente à residência de número 96 da rua Cego Aderaldo, Bairro Alto da Penha na mesma rua onde a vitima morava.

Populares disseram aos policiais que atenderam a ocorrência que dois homens desconhecidos ocupantes de um veiculo Peugeot modelo 2008, de cor prata, e placas QNC 6113 se aproximaram de Wellington e passaram atirar contra o rapaz que teve morte no local. Após o ato criminoso a dupla empreendeu para lugar ignorado. Informações colhidas pela reportagem do site Caririceara junto CIOPS Crato, dão conta de que Wellington era possuidor de extensa ficha criminal.

Já no domingo, 03 fevereiro deste ano, o caminheiro, Igor Felipe Correia Sampaio, de 31 anos de idade foi morto por disparos de arma de fogo. O crime aconteceu por volta das 13 horas, no interior da residência dele na rua Coelho Alves, 116 próximo ao Colégio Liceu e ao antigo bar do Siebra, conjunto Novo Crato bairro Seminário.

Segundo o boletim da Polícia, familiares da vítima relataram que dois homens não identificados chegaram em uma moto Bros de cor preta com branco, sem placas, o piloto trajando camisa listrada e o outro de camisa azul, ambos de calça jeans e armados, foram os autores do crime, os quais a após praticarem o delito, empreenderam fuga tomando rumo ignorado antes de serem identificados. Os três assassinatos estão sendo investigados pelo Núcleo de Homicídios da Delegacia Regional de Polícia Civil do Crato.

De acordo com Delegado titular da 19ª DRPC do Crato, Dr. Luiz Eduardo da Costa Santos, embora os veículos não sejam os mesmos, os suspeitos se utilizam do mesmo “modus operandi” e, conforme apurado, os projeteis tratam-se de arma do mesmo calibre, bem como, semelhantes são a  estatura física dos indivíduos e as circunstâncias em que ocorreram os crimes, o que leva a crer que se tratam dos mesmos infratores.

O delegado acrescenta que sabidos da luta conjunta de toda a sociedade em busca de uma cidade mais segura e pacata, ainda que realizando de forma competente o seu trabalho, a Polícia Civil, reforça, o pedido de apoio à população, no sentido de identificar tais indivíduos e, para tanto, divulgou fotografias e vídeos dos algozes, em ordem cronológica, a fim de que, caso alguém saiba maiores informações quanto às pessoas e veículos dispostos, informarem através do Telefone 88 3102 1285, que também funciona como WhatsApp. A Polícia Civil garante o sigilo absoluto quanto ao portador das informações. Confie na Polícia Civil. DPRC Crato NHPP – 88 3102 1285 / WhatsApp: 88 3102 1285.

A republicação é gratuita desde que citada a fonte.

Leia também



PATOM

Enquete