Projeto cearense é escolhido como destaque do Prêmio Innovare

Uma prática do sistema penitenciário cearense foi escolhida como destaque do Prêmio Innovare 2017. O projeto Meninas que encantam, voltado à população GBT, será o destaque desta 14ª edição como a prática que melhor representa os esforços para o aprimoramento do sistema penitenciário.

O Prêmio Innovare é a mais importante premiação da Justiça brasileira e procura valorizar iniciativas que buscam soluções para os desafios enfrentados no sistema de Justiça. A entrega da premiação ocorre no dia 5 de dezembro, no Supremo Tribunal Federal, em Brasília.

O Meninas que encantam foi criado em 2014, pela Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) para combater a discriminação a internos transgêneros, estimulando o respeito, aceitação e dignidade a gays, bissexuais e transexuais dentro e fora dos muros.

Lígia Canuto, diretora da Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes, destaca que a participação do Projeto no Prêmio Innovare mostra um exemplo de humanização no sistema prisional.

“Venho com muita alegria dizer que a família toda foi surpreendida como finalista do projeto prêmio innovare 2017 com projeto meninas que cantam, que o planejamento já vem acontecendo há dois anos em outros braços prisional e com a criação de uma emenda que vem a receber poucos veneráveis, assim como configurar o público travesti e transexual, e que esse prêmio trás da gente com gás novo né, entusiasmo para que a gente busque ampliar os projetos que já existem, trazer os projetos e nossos parceiros para que todo esse aparato de humanização se fortaleça, e que a gente possa mostrar o público em geral, a sociedade civil que o sentenciado cearense está no caminho da humanização sim”

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Qual sua avaliação das ações do governo do presidente Jair Bolsonaro?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados