REINTEGRA ÇÃO DE POSSE Decisão judicial contra invasão de terreno é furtada

Decisão de reintegração de posse tem roubo misterioso/Foto; jornl do cariri

Cercado de indagações acerca da participação da Diocese do Crato, o caso da invasão de um terreno em Juazeiro do Norte teve mais um capítulo obscuro nos últimos dias. O processo, com a decisão de

reintegração de posse, favorável à empresa “FP Empreendimentos e Construções”, foi levado da 1ª Vara Cível do Fórum de Juazeiro do Norte e depois furtado no Centro do Crato.

O caso, envolto em mistério e informações suspeitas, teve início com o pedido da advogada Gabriela Ferreira. No dia 29 de junho, a advogada

solicitou o processo contendo a decisão para fazer a chamada carga rápida, com tempo estipulado de 60 minutos. Apesar de não poder sair das dependências do prédio do Fórum, o documento acabou furtado no Centro do Crato.

A advogada não informou quanto tempo ficou de posse do processo e o motivo da solicitação, já que seu nome não consta como representante legal de nenhuma das partes envolvidas. Segundo informações prestadas pela advogada, o furto aconteceu no dia 1ª de julho, às 17:30h. A queixa feita por Gabriela Ferreira só aconteceu às 20:14h, na Delegacia de Polícia Civil de Santana do Acaraú.

Segundo o Boletim de Ocorrência (B.O.) registrado pela advogada, o processo estava dentro do automóvel Corsa Wind, placa de Barbalha

(HUW 3192), ano 1995, furtado na Rua Bárbara de Alencar, em frente à Prefeitura Municipal. Nas informações prestadas na delegacia do Crato, a advogada disse não saber o número do documento e que se tratava de um processo da Diocese contra uma Construtora, que ela não citou o nome.

Ao Fórum, a advogada comunicou o roubo no dia 04 de julho e só formalizou o acontecido com pedido de restauração do processo no dia oito. O advogado da FP Construções, Carlos Milfont, disse que já consultou a Polícia Civil do Crato e não existe qualquer procedimentoque indique o roubo do veículo, a não ser o BO feito dela advogada.

O processo trata de uma decisão favorável à empresa FP Construções, dando deferimento ao pedido de reintegração de posse, no caso da invasão de um terreno. A invasão tem como suspeita a participação decisiva da Diocese do Crato. Segundo informações chegadas ao Jornal do Cariri, comprovadas em gravações e divulgadas em edições anteriores, o advogado Hiarles Macedo e o padre Ivo, com o apoio do articulador social conhecido como Chico Gomes, planejaram e promoveram a invasão.

Sobre o caso, foram convocados para depor o padre Ivo, Chico Gomes e uma mulher identificada como Graça. Nos próximos dias, o advogado da Diocese do Crato, Hiarles Macedo, deve comparecer à delegacia para prestar esclarecimentos. Segundo informações, padre Ivo negou participação na organização da invasão. Já Chico Gomes e Graça permaneceram em silêncio.

Segundo o advogado Carlos Milfont, já houve reunião com o juiz da 1ª Vara de Juazeiro do Norte, Renato Belo. Ainda segundo Milfont, o juiz deve acionar o Ministério Público do Estado (MPCE) para investigação

e abertura de inquérito criminal. O caso deve ser levado à OAB para possível penalização da advogada que, até agora, não explicou o interesse no processo.

Fonte: Jornal do Cariri

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Eleitorado nas urnas: você é a favor do voto impresso?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados