Réu confesso do assassinado a pauladas de agricultor de 70 anos na zona rural de Potengi é preso pela Polícia Militar.

ANTONIO ROMÁRIO RODRIGUES CARDOSO - Foto Agência caririceara.com

Jota Lopes/agência Caririceara.com
Foto: Agência Caririceara

Em ato continuo as diligências realizadas em torno do crime de morte em que vitimou o agricultor aposentado, José Alexandre Rodrigues, que era apelidado de “Amor”, 70 anos de idade localizado por volta das 17h30min desta sexta-feira (13), no Sítio Quinquelere, zona rural de Potengi morto com o rosto deformado a pauladas, o policiamento militar daquele município através dos Soldados, Brito, Cicero e Xavier conseguiu identificar e prender na manhã deste sábado o acusado do crime, o desocupado Antonio Romário Rodrigues Cardoso, 22 anos, residente no Sitio Quinqueré, imediações de onde ocorreu o homicídio. A prisão ocorreu após populares informarem aos policiais que o acusado se encontrava no interior de um bar situado no centro de cidade Potengi.

De acordo os militares, ao ser abordado Antonio Romário assumiu a autoria do crime. O mesmo recebeu voz de prisão sendo conduzido à Delegacia Regional da Polícia Civil do Crato, e apresentado ao Bacharel Luiz Eduardo, delegado plantonista no dia de hoje naquela DP para adoção dos procedimentos cabíveis. Segundo a polícia militar o acusado é bastante conhecido no local onde residia pela prática de furtos de animais naquela área e adjacências.

José Alexandre Rodrigues, que era apelidado de “Amor”, morto a pauladas em Potengi-CE.
José Alexandre Rodrigues, que era apelidado de “Amor”, morto a pauladas em Potengi-CE.

Um sobrinho da vítima conhecido por “Miguel do sindicato” disse a polícia que o tio há cinco anos morava sozinho no mato na sombra de um juazeiro, no Sítio Quinquelere, há quatro quilômetros do centro cidade onde foi assassinado. O parente do agricultor morto ainda relatou que havia a quantia de R$170,00 (cento e setenta reais) em espécie no interior da carteira pertencente a José Alexandre, e que esse dinheiro fora retirado da referida bolsa que encontrava-se aberta jogada no local onde a vítima guardava seus pertences, o leva a crer que o fato tenha sido um crime de latrocínio (Roubo seguido de morte).

Leia também



PATOM
WhatsApp Image 2022-06-20 at 16.09.29

Enquete