Segurança é morto à bala na zona rural do Crato. Dois irmãos foram presos pela PM acusados do crime

Segurança é morto à bala na zona rural do Crato. Dois irmãos foram presos pela PM acusados do crime FOTO JOTA LOPES AGÊNCIA CARIRICEARA.COM

Jota Lopes/Agência Caririceara.com
Foto: Caririceara

Uma confusão no “Bar da Tilápia” no distrito de Dom Quintino, em Crato terminou com uma pessoa morta a bala na madrugada deste domingo (22). A vítima foi o segurança Bruno Marcolino Fernandes, 22 anos, que residia na Rua Antonio Augusto de Sousa, 44 naquela localidade, baleado à altura do tórax. Dois irmãos um de 18 anos e outro de 22 foram presos acusados de cometerem o crime.

Inicialmente a vítima foi socorrida por um popular que ao chegar à localidade da Vila São Francisco (Sítio Quebra), encontrou-se com uma ambulância do SAMU que estava em deslocamento para a ocorrência. De pronto os socorristas assumiram o socorro ao segurança conduzido o mesmo para o Hospital São Francisco onde ele veio a óbito ainda no setor de emergência.

O crime foi comunicado a CIOPS Crato que deslocou para atender a ocorrência a patrulha composta pelos Sargentos Veríssimo ,Cassiano e Alex que a principio encontrou apenas a motocicleta YBR Factor de cor branca e placa PMO-7556-CE, utilizada pelos acusados para ir até o referido bar. O veículo estava abandonado em um campo de futebol todo avariado e em combustão, tendo os militares apagar o fogo para a moto até a Delegacia Regional de Polícia Civil do Crato.

Em ato continuo os policiais efetuaram diligencias em torno crime, vindo a prender no Sítio Bréa, acusados identificados como sendo os irmãos Francisco Arruda Mateus, 22 anos, profissão madrilheiro, e Diego Arruda Mateus, 18 anos, servente, ambos residentes na Travessa Boa Vista, 04, Gisélia Pinheiro, Batateiras em Crato-CE. Os dois apresentando algumas escoriações provenientes de agressões de populares. Ao serem indagados pelos militares quem teria efetuado o disparo e também ser o dono da arma, o mais velho assumiu, acrescentado que a arma teria sido subtraída por populares.

Diante do exposto a guarnição militar conduziu a dupla até a 19ª DRPC onde o Delegado de plantão determinou a devida autuação por infração ao artigo 121, do Código Penal Brasileiro (DEC. Lei 2848). A morte foi comunicada ao Núcleo de Ciências Forense (Antigo Instituto Médico Legal-IML) regional do cariri, em Juazeiro que deslocou uma equipe do rabecão que trasladou o corpo do Bruno Marcolino para ser submetido a necropsia e posterior liberação para sepultamento.

Leia também



PATOM
WhatsApp Image 2022-06-20 at 16.09.29

Enquete