STF abre inquérito para investigar Renan e Jucá

Plenário da Câmara dos Deputados durante sessão conjunta do Congresso Nacional. Mesa: senador Romero Jucá (PMDB-RR); senador Renan Calheiros (PMDB-AL) Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Noticias ao Minuto

As investigações foram baseadas em um diário apreendido com um dos investigados na Operação Zelotes

A ministra Cármen Lúcia, relatora da Operação Zelotes, abriu um inquérito para investigar a suspeita de envolvimento do presidente do Senado, Renan Calheiros, e do senador Romero Jucá, ambos do PMDB, com um esquema de venda de emendas a medidas provisórias.

As informações foram divulgadas pelo jornal O Globo.

A publicação destaca que as investigações foram baseadas em um diário apreendido com um dos investigados na Zelotes, João Batista Gruginski, em que ele registra um encontro com outro investigado: Alexandre Paes dos Santos.

Gruginski relatou em depoimento que, nesse encontro, ouviu de Alexandre Paes dos Santos que existia uma negociaçao de R$ 45 milhõess em propina para senadores favoráveis aos interesses de montadoras de veículos em uma medida provisória.Esses senadores seriam Renan Calheiros, Romero Jucá e Gim Argello, ex-senador do PTB, que foi preso este mês em outra operação, a Lava Jato. O nome de Jucá é dado como certo para comandar o Ministério do Planejamento em um possível governo do vice presidente Michel Temer.

Além disso, a Polícia Federal encontrou em um bloco de anotações de Alexandre Paes dos Santos, as iniciais dos nomes dos senadores, ao lado de valores.

Alexandre Paes dos Santos também afirmou que os comentários que fez seriam apenas boatos que ouviu e negou o pagamento de propina aos senadores. Mas os investigadores acharam que era necessário aprofundar a investigação.

A reportagem refere que Renan e Jucá podem ser chamados a prestar depoimento.

Respostas

De acordo com aassessoria de Renan Calheiros, o presidente do Senado não conhece o autor da denúncia e que o próprio Alexandre Paes dos Santos afirmou se tratar de um boato que ouviu no mercado.

A assessoria do senador Romero Jucá também negou que ele tenha recebido recursos por apresentação de emendas à MPs. Jucá argumentou que a acusação, feita por meio de uma anotação de diário, já foi desqualificada pelo próprio autor, Alexandre Paes dos Santos.

Os advogados de Gim Argello e Alexandre Paes dos Santos não quiseram comentar o assunto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Eleitorado nas urnas: você é a favor do voto impresso?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados