STF: maioria vota pela exigência do passaporte da vacina

Maioria foi formada nesta quarta-feira | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil / Divulgação / CP
Maioria foi formada nesta quarta-feira | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil / Divulgação / CP

Corte valida decisão do ministro Luís Roberto Barroso que determina que apenas imunizados entrem no país

A maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) votou para validar a decisão do ministro Luís Roberto Barroso que determina a cobrança de certificado de vacinação para quem tenta entrar no Brasil.

Em julgamento no plenário virtual, os magistrados entenderam que a quarentena de cinco dias, implantada pelo governo federal, não é suficiente para impedir o avanço da pandemia de Covid-19 no país.

Barroso, relator do caso, afirmou que a maioria dos brasileiros que deixam o país precisaram apresentar comprovante de vacinação para ingressar em outras nações, e portanto, terão condições de apresentar o mesmo documento ao regressar ao Brasil.

A medida já está em vigor nos portos e aeroportos nas ações de fiscalização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O governador de São Paulo, João Doria, foi até o Supremo na tarde desta quarta-feira (15) e afirmou que a decisão da Corte não está sendo cumprida na íntegra.

“Estão usando uma técnica de amostragem, o que faz com que não se cobre vacinação de todas as pessoas que entram no país. Isso não funciona. Conversei com os ministros e eles disseram que em questão de horas vão certificar a Anvisa e a agência de fiscalização marítima sobre isso”, disse Doria.

*Conteúdo R7

Leia também



PATOM

Enquete