SUCESSÃO EM CRATO: Ronaldo e Roque não votam em Zé Ailton

A decisão do governador Camilo Santana (PT), durante a Expocrato, de impor o nome do deputado estadual Zé Ailton Brasil (PP), como candidato do Governo à prefeitura do Crato, surpreendeu ao prefeito Ronaldo Gomes de Matos (PSC). Havia um acordo para Camilo fazer uma nova rodada de pesquisa, e reunir todos os seus aliados, convocando dessa vez Ronaldo ao Abolição, o que não aconteceu da primeira vez, onde ele simplesmente foi excluído. Quem também se assustou com a imposição do nome de Zé Ailton Brasil foi o ex-deputado Sineval Roque.

Excluídos da base de Camilo, pois não aceitam o nome de Zé Ailton Brasil como candidato, e já queCamilo não admite recuar nessa escolha, a saída tanto para o prefeito Ronaldo Mattos (PSC) quanto para o ex-deputado Sineval Roque (PDT) é no entendimento do Abolição seguir seu próprio rumo, ou seja, se articularem fora do grupo do Governador. Não há hipótese de Camilo mudar de candidato no Crato, afinal se isso ocorresse mostraria sua fragilidade política.

Incomodado, o prefeito Ronaldo Mattos foi o primeiro a descartar qualquer possibilidade de apoio ao nome de Zé Ailton. Assegura que “jamais votarei em um traidor”. O ataque tem seus motivos: foi Ronaldo quem mais viabilizou as condições eleitorais da eleição de Zé Ailton Brasil, e ele durante a campanha, mesmo sem ser perguntado repetia como mantra: em 2016, nosso candidato a prefeito será Ronaldo. Mesmo que Ronaldo não queira concorrer à reeleição,  Ronaldo terá um voto, e esse voto, será do deputado Zé Ailton Brasil, eleito com o voto do Crato.”

O discurso bonito, mas falso do deputado Zé Ailton Brasil ficou no passado. Zé Ailton nem havia assumido seu mandato parlamentar na Assembleia e articulava para suceder o prefeito Ronaldo Matos. Trabalhou intensamente para que o suplente de deputado Sineval Roque jamais assumisse a titularidade, e criou todos os obstáculos inimagináveis para barrar uma aproximação de Ronaldo com o Abolição.

Tudo isso aconteceu mesmo havendo um acordo fechado desde 2014, onde Ronaldo reeleito esse ano, se comprometia em apoiar a reeleição do deputado Zé Ailton Brasil em 2018 para manter o Crato na Assembleia. Só que Zé Ailton segue os passos de Fabíola Alencar e atropela quem o ajudou a chegar no Legislativo.

Ainda segundo Ronaldo, o acordo envolveria a sucessão de 2020, quando Zé Ailton sairia o candidato de Ronaldo a Prefeitura do Crato. Por sua vez, Ronaldo deixaria a Prefeitura para se candidatar a deputado estadual em 2022, com apoio do provável prefeito Zé Ailton. Nas revelações, os dois teriam planejado a criação de um grupo político para se sobrepor a outras forças locais, como o ex-prefeito Samuel Araripe (PSDB).

Magoado com o tratamento recebido pelo Abolição e pelo deputado Zé Ailton Brasil, o ex-deputado estadual Sineval Roque, do PDT, descartou a possibilidade de subir no palanque do candidato de Camilo. Roque alega a mesma razão de Ronaldo: esse cidadão tem um histórico comprovado de traição. No stand da sua empresa, na Expocrato, Roque revelou ter dito aos irmãos Cid e Ciro Gomes, as dificuldade em se manter no grupo, caso, o nome a apoiar para a prefeitura do Crato continue sendo de Zé Ailton. Roque ameaça se aliar com o ex-prefeito Samuel Araripe, inimigo declarado dos irmãos Ferreira Gomes.

Foto: Divulgação

As informações são Jornal do Cariri

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Qual sua avaliação das ações do governo do presidente Jair Bolsonaro?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados