Suspeito de integrar facção criminosa “Comando Vermelho” é executado a tiros, em Várzea Alegre

Carlos Henrique Sousa da Silva, 18 anos foi executado a tiros na tarde desta quarta-feira, no interior da casa onde morava em Várzea Alegre-CE /FOTO: REDES SOCIAIS
Carlos Henrique Sousa da Silva, 18 anos foi executado a tiros na tarde desta quarta-feira, no interior da casa onde morava em Várzea Alegre-CE /FOTO: REDES SOCIAIS

Segundo a polícia, populares informaram que Carlos Henrique Sousa da Silva, era integrante de facção criminosa. Ele teria trocado a “facção GDE” pelo “Comando Vermelho”.

DA AGÊNCIA CARIRICEARA
Jota Lopes – Foto: Redes sociais

Um jovem com passagens policiais por um homicídio e tráfico de drogas foi executado a tiros na tarde desta quarta-feira (09), em Várzea Alegre. O crime ocorreu no interior da casa da vítima na Rua Irinéia Moisés da Silva, Bairro Alto do Tenente.

A ação criminosa chegou ao conhecimento da Polícia Militar por volta das 15 horas, através do número de emergência (190). Uma patrulha do Policiamento Ostensivo Geral se deslocou até o local onde constatou a veracidade das informações. Testemunhas disseram aos militares que um casal de desconhecidos chegou à residência da vítima em uma moto pequena, de cor e placa não anotada. A mulher ficou esperando do lado de fora enquanto que o homem adentrou ao imóvel e efetuou vários disparos contra o desocupado, Carlos Henrique Sousa da Silva, de 18 anos residente no local.

Após o cometimento do ato delituoso, a dupla empreendeu fuga no veiculo em que chegou, tomando rumo ignorado. O SAMU ainda foi acionado, porém o óbito foi constatado pelos profissionais de saúde.

A Polícia de Várzea Alegre informou que a vítima já havia sofrido outros atentados e que a mesma respondeu, quando menor de idade, por um homicídio doloso consumado (Art. 121 do CPB) e a um tráfico de drogas (Art. 33, Lei de Entorpecentes). Informações anteriores fornecidas por populares a polícia, dão conta de que Carlos Henrique pertencia a facção criminosa “GDE”, e havia “resgado a camisa” (expressão que significa mudar de facção) e atualmente era integrante do Comando Vermelho (CV) e que seria essa a razão por trás dos atentados.

O corpo do jovem assassinado foi recolhido pela perícia forense de Iguatu a fim de ser submetido a necropsia e posteriormente vir a ser entregue a família para providenciar o sepultamento do mesmo. Diligências foram realizadas pela Polícia Militar no sentido de identificar e prender os acusados, mas até o fechamento dessa matéria ainda não havia logrado êxito.

Reprodução autorizada mediante citação da Agência Caririceara

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Qual sua avaliação das ações do governo do presidente Jair Bolsonaro?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados