Turismo religioso é aposta para impulsionar economia no interior cearense

A instalação de monumentos sacros tem sido a alternativa encontrada para atrair turistas e, consequentemente, fomentar a geração de emprego e renda. Com essa proposta, Campos Sales inaugurou a quarta maior estátua do Ceará. Foto: Daniel Laureano

O turismo religioso tem sido aposta comum de vários municípios do Interior cearense para impulsionar a economia local. A cidade de Campos Sales, no Cariri, espera entrar nessa rota após a inauguração, na última quinta, da estátua de Nossa Senhora da Penha, padroeira do Município. Com 26 metros de altura, a escultura fica atrás apenas das imagens de Nossa Senhora de Fátima, em Crato, São Francisco das Chagas, em Canindé, e de Padre Cícero, em Juazeiro do Norte.

A expectativa é grande entre o setor hoteleiro e o comércio da cidade, que vê o novo atrativo como alternativa de renda para os seus moradores, assim como já acontece em outras cidades. “Aqui fica no entroncamento entre Canindé e Juazeiro do Norte. Os romeiros que vem do Piauí e Pernambuco passam por aqui. Então, deverão parar e conhecer nossa santa”, avalia o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos Sales, Godofredo Alencar.

Alternativa

Como o projeto também inclui construções de quiosques para os comerciantes, estacionamento e um anfiteatro, Alencar considera múltiplas possibilidades de geração de renda. “Estes locais devem vender imagens sacras, lembrancinhas. Isso vem incentivar o artesanato local, que já é forte na palha de milho e de corda. Acredito que os próprios artesãos vão apostar na imagem de Nossa Senhora da Penha”, antecipa.

Com a pandemia da Covid-19, o presidente da CDL reconhece, no entanto, que o impacto ainda não será imediato, mas está otimista. “A gente sabe que estão tendo as restrições, mas, ao longo do tempo, esperamos que se normalize, inclusive, o turismo, que traz muitos romeiros”, completa.

Renda

A empresária Rosa Cesário, que gerencia o principal hotel da cidade – a três minutos da estátua – também mantém perspectiva positiva. Há 20 anos no ramo, reconhece que a maioria dos seus hóspedes visita a cidade a trabalho, como os representantes comerciais e caminhoneiros. “A expectativa é que melhore, porque ficou muito bonito. Quem vê, vai parar para conhecer”.

O sentimento é o mesmo do dono de restaurante Nilton Sampaio, que acredita que a obra muda o parâmetro de Campos Sales. “Nossa cidade é carente de turismo. Vai ser um dos pontos mais procurados da nossa região”, pontua.

Espelho

Campos Sales se espelha no exemplo de Crato, que inaugurou, em 2014, a estátua de Nossa Senhora de Fátima medindo 45 metros, maior monumento religioso cearense. Há pouco mais dois anos, o local que abriga a escultura também recebeu obras de urbanização, tornando-se mais atrativo. Antes da pandemia, recebia, em média, 500 visitantes por dia, conforme o titular da Secretaria Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico Sustentável de Crato, Carlos Eduardo Marino. O expressivo número era inalcançável antes da estátua.

“Também foi muito bom para o bairro. Houve valorização dos terrenos. Hoje, conta com farmácia e posto de gasolina. O crescimento é inegável”, observa Adriana Peixoto, servidora da Secretaria.

Centro-Sul

Com a mesma intenção de fomentar o turismo religioso, o município de Jucás também está construindo uma estátua para sua padroeira, Nossa Senhora do Carmo, que deve ser inaugurada no primeiro semestre de 2021. A escultura atingirá 37,5 metros de altura, superando a estátua de São Francisco, em Canindé. “Nossa intenção é gerar movimento na cidade durante todo o ano. Não somente na época da festa da padroeira, em julho”, aponta o prefeito Raimundo Luna Neto.

*Conteúdo “Diário do Nordeste

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Qual sua avaliação das ações do governo do presidente Jair Bolsonaro?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados