Vacinação contra gripe inicia nesta segunda-feira (12); intervalo de 14 dias antes e depois da imunização contra Covid-19 será respeitado

O público estimado pelo Ministério da Saúde é de 79,7 milhões de pessoas e o objetivo é vacinar pelo menos nove em cada dez pessoas dos grupos prioritários.

A 23ª Campanha de Vacinação Contra a Influenza começa na próxima segunda-feira (12). A ação será dividida por etapas e grupos prioritários. No primeiro momento, serão vacinadas crianças a partir de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas (crianças de 6 meses a 18 anos) e trabalhadores da saúde. A imunização ocorrerá nos postos de saúde dos municípios e, em Fortaleza, também no Centro de Saúde Meireles, equipamento da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). A primeira fase segue até 10 de maio.

“É fundamental que a vacinação contra a gripe seja feita. Com a população imunizada contra os vírus, reduziremos o número de casos de internação e óbitos pelas complicações da influenza”, afirma a coordenadora de Vigilância Epidemiológica e Prevenção da Sesa, Ricristhi Gonçalves.

Campanhas e vacinas diferentes

Neste ano, duas campanhas vão ocorrer simultaneamente: a vacinação contra a Covid-19, que teve início no dia 19 de janeiro, e a contra a gripe. Por isso, é necessária uma maior atenção. “É fundamental respeitar o intervalo de 14 dias, antes e depois, entre as vacinas da gripe e da Covid-19”, pontua Ricristhi.

No caso das crianças, aquelas que receberam pelo menos uma dose da vacina contra a influenza nos anos anteriores devem receber apenas uma dose neste ano. Povos indígenas acima de 18 anos serão vacinados somente após o primeira faixa etária definida (6 meses a 18 anos), respeitando o período recomendado pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde (MS), entre as doses de Covid e Influenza (14 dias). Aos doadores de sangue, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que a doação seja realizada 48 horas após a imunização contra a gripe.

Pela gravidade da situação da pandemia, o Ministério da Saúde (MS) recomenda que seja priorizada a vacina contra a Covid-19. “Se a dosagem recebida é da CoronaVac, por exemplo, em que o intervalo entre uma dose e outra é de três semanas, é recomendado concluir a vacinação da Covid-19 para depois tomar a da influenza”, orienta Ricristhi.

A Sesa reforça que as medidas de proteção, como o uso correto de máscara e o respeito ao distanciamento social, devem ser mantidas durante a ida às salas de vacinação. A pandemia da Covid-19 ainda não acabou.

Calendário Influenza

A Campanha Nacional contra a Influenza segue até 9 de julho e o Ministério da Saúde busca vacinar 90% do público-alvo até esta data. A segunda etapa inicia em 11 de maio e segue até 8 de junho. Nela, o grupo prioritário será dos idosos e professores. Em 2020, o Ceará vacinou, ao todo, 97% do público-alvo.

A terceira e última etapa da vacinação contra a gripe começa em 9 de junho e segue até 9 de julho. Serão imunizadas as pessoas com comorbidades; pessoas com deficiência permanente; caminhoneiros; trabalhadores do transporte coletivo; trabalhadores portuários; forças de segurança e salvamento; forças armadas; funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas.

*Governo do Ceará

Leia também



Multiservice - Fauston
Top Móveis_Crato Janeiro 2020

Enquete

Qual sua avaliação das ações do governo do presidente Jair Bolsonaro?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...
© Copyright 2019 — Caririceara.com. Todos os direitos reservados