Vitor cabeção é executado com tiros na cabeça e nas costas em Campos Sales

Victor Nogueira Feitosa, o “Vitor cabeção do Alto Alegre” morto a tiros em Campos Sales, 01.11.2019 Foto Agência Caririceara.com

Vitima respondia procedimentos policiais como sendo usuário de drogas, por lesão corporal dolosa e tráfico ilícito de entorpecentes.

DA AGÊNCIA CARIRICEARA
Jota Lopes – Foto: Caririceara.com

A polícia do município de Campos Sales no cariri oeste, registrou na manhã desta sexta-feira (01) o primeiro homicídio do mês de novembro na região. Um rapaz de 19 anos de idade com passagens policiais como usuário de drogas, por lesão corporal dolosa e tráfico ilícito de entorpecentes foi morto a tiros.

O crime aconteceu por volta das 10h00, na Rua Genezaré, Bairro Poço. O jovem Victor Nogueira Feitosa, o “Vitor cabeção do Alto Alegre” como era mais conhecida a vítima que residia na Rua 21 de Abril, 70, Bairro Alto Alegre, nesta cidade, transitava a pé na companhia de um ciclista identificado como “Antônio, filho de Fátima, primo de Zé de Bubu”, quando foram abordados por dois indivíduos desconhecidos ocupantes de uma motocicleta de características não anotadas, ambos usando capacetes que sem qualquer discussão efetuaram contra ele, vários disparos de arma de fogo que foi atingido na cabeça e nas costas, morrendo no local. Após a ação criminosa, os atiradores empreenderam fuga para lugar ignorado.

Militares do Policiamento Ostensivo Geral (POG) foram acionados para atenderam a ocorrência, mas apesar das buscas na tentativa de identificar e prender os criminosos, nenhum suspeito foi localizado.

A Ciops Campos Sales informou em seu boletim enviado a imprensa que, a motivação do crime ainda é desconhecida, bem como consulta sobre a vida pregressa da vítima, via o Sistema de Informações Policiais, consta que “Vitor cabeção do Alto Alegre” possuía antecedentes criminais como usuário ou dependente de drogas, lesão corporal dolosa e tráfico ilícito de drogas.

O corpo dele foi recolhido pela pericia forense do cariri para autópsia na sede do órgão, em Juazeiro do Norte e depois ser entregue aos familiares para providenciarem o sepultamento. A polícia judiciária deverá abrir inquérito para apurar o homicídio.

A republicação é gratuita desde que citada a fonte.

Leia também



PATOM

Enquete